NFL

Adam Gase defende de forma veemente o quarterback Ryan Tannehill

Ryan Tannehill, quarterback do Miami Dolphins

(Crédito: Instagram/reprodução)

Em meio ao debate sobre o futuro de Ryan Tannehill no Miami Dolphins, o técnico Adam Gase expressou bastante emoção ao defender de forma veemente seu quarterback titular, que atualmente está se reabilitando de lesão no ombro.

“Os três primeiros jogos ele jogou muito bem”, declarou Gase, respondendo à afirmação de um repórter de que Tannehill não foi melhor em 2018 do que foi nas temporadas anteriores. “Vocês estão me fazendo essas perguntas e vocês nem sabe do que estão falando. É difícil para mim defender algo quando vocês não sabem do que estão falando. Vocês não sabem. Eu assisti ao filme. Eu sento lá. Nós avaliamos o esquema que estamos pedindo a ele e ele faz um bom trabalho”, observou o head coach.

A condição de Tannehill como franchise quarterback dos Dolphins é algo que vem sendo questionado há anos, mas o assunto se tornou mais quente nesta semana quando o signal caller foi descartado pelo segundo jogo consecutivo devido a uma lesão no ombro.

Gase frisou que Tannehill, atualmente com 30 anos de idade, não está próximo de chegar ao seu teto de desenvolvimento como quarterback, mencionando “qualidades raras que você não consegue encontrar em muitos caras fisicamente”.

Nesta temporada, Tannehill soma três vitórias e duas derrotas como titular, completando 66% de seus passes para 972 jardas, oito touchdowns e cinco interceptações, com um passer rating 92.9.

Tannehill não atua desde que se machucou na semana 5 contra o Cincinnati Bengals.

Contando já este próximo domingo, Tannehill terá perdido 24 de seus últimos 29 jogos como titular (incluindo playoffs) desde o final da temporada 2016 da NFL.

Gase então rebateu um repórter que mencionou os resultados que Tannehill produziu em seis anos e meio com a camisa do Miami Dolphins.

“Isso é como vocês olham as coisas. Tudo é resultado para vocês”, analisou. “Estamos passando por um processo porque é o que é. Isso é o que a temporada é. Trata-se de tentar fazer com que os caras tendam para cima. Nós estávamos indo na direção certa. Nós passamos por uma lombada em New England. Então, Cincinnati, ele estava jogando bem e depois perdemos o nosso left tackle e tomamos duas decisões ruins”, afirmou Gase.

Gase constantemente tem demonstrado apoio a Tannehill e o técnico foi claro que ele voltará como quarterback titular dos Dolphins quando estiver saudável, independentemente do que Brock Osweiler tiver feito em seus jogos como titular.

Em sua carreira até agora, Tannehill soma 40 vitórias e 42 derrotas como titular. Ele avançou à pós-temporada em uma oportunidade: em 2016, quando se lesionou em dezembro e o reserva Matt Moore então conduziu o ataque de Miami nos playoffs.

Em 82 jogos de temporadas regulares na NFL desde que foi selecionado pelo Miami Dolphins na primeira rodada do draft de 2012, com a oitava escolha geral, Ryan Tannehill completou 62,8% de seus lançamentos para 19.427 jardas, 114 touchdowns e 71 interceptações.

Ele também correu 235 vezes para 1.156 jardas e seis TDs.

Comments
To Top