NFL

Aaron Rodgers sai do SNF com lesão no joelho, mas retorna ao jogo

Aaron Rodgers, quarterback do Green Bay Packers

(Crédito: Green Bay Packers/divulgação)

O quarterback Aaron Rodgers, do Green Bay Packers, retornou no terceiro quarto do Sunday Night Football contra o Chicago Bears depois de sofrer uma lesão no joelho durante a primeira metade do confronto. Não bastasse, ele comandou uma virada épica por 24 a 23 sobre os Bears mesmo depois de o adversário chegar a abrir 20 a 0.

O que parecia uma contusão que basicamente acabaria com a temporada dos Packers virou um dos momentos de superação e sacrifício mais emblemáticos do esporte.

“É a rivalidade Bears e Packers. Por isso, seria necessário sofrer uma lesão realmente catastrófica para me manter fora do campo na segunda metade. Eu fui ao vestiário, fiz todo o teste em nossas instalações internas tentando me soltar. Mas eu sabia que, assim que voltasse ao campo, a adrenalina voltaria e eu seria capaz de aguentar”, disse Rodgers à repórter Michele Tafoya, da ‘NBC’, após a partida.

Rodgers se lesionou quando o defensive end Roy Robertson-Harris, dos Bears, caiu sobre o joelho esquerdo do signal caller depois de um sack aplicado no segundo quarto.

O astro dos Packers se levantou, tentou colocar peso sobre a perna esquerda, mas voltou a cair no chão. Então, o camisa 12 saiu do gramado do Lambeau Field andando sem ajuda.

Depois de passar quase 10 minutos sendo examinado na tenda médica localizada na lateral do gramado, a equipe médica dos Packers encaminhou o quarterback ao vestiário no carrinho-maca, na metade do segundo quarto.

“Eu apenas senti algo nele (joelho). Estava tendo dificuldades de colocar peso nele. O médico e eu conversamos. Fizemos os testes. Eu disse a ele que ia voltar”, observou Rodgers.

O joelho lesionado é o mesmo que Rodgers rompeu o ligamento cruzado anterior no colegial. Essa lesão não foi reparada com cirurgia até o quarterback chegar à universidade.

DeShone Kizer, que teve 15 derrotas em 15 jogos como titular do Cleveland Browns em sua temporada de calouro no ano passado, assumiu o ataque dos Packers na ausência de Rodgers.

As primeiras duas campanhas ofensivas de Kizer após a saída de Rodgers foram horrendas. E ambas por causa do pass rusher Khalil Mack, novo astro dos Bears.

Na primeira série, Kizer sofreu um fumble causado por Mack. Já na segunda série ofensiva, Kizer foi pressionado e forçou o passe, que foi interceptado e retornado por Mack para touchdown.

A interceptação de Kizer foi a 23ª do jovem quarterback desde o início da temporada 2017. Nenhum outro quarterback chegou sequer a 20 interceptações neste período, de acordo com o ESPN Stats & Information.

Após retornar surpreendentemente ao jogo, Rodgers comandou quatro campanhas de pontuação na segunda metade do duelo e fechou o jogo com 20 passes certos de 30 para 286 jardas e três touchdowns.

A virada de 20 pontos foi a maior da carreira de Rodgers.

“Eu disse aos caras no intervalo: ‘se vocês os anularem, nós vamos vencer’. Nós cedemos seis, mas eu apenas tive a sensação de que poderíamos acender e fazer as coisas acontecerem”, acrescentou Rodgers, antes de observar que pretende jogar na próxima semana contra o Minnesota Vikings. “Se nós apenas conseguíssemos alguns drives. (Fiquei) decepcionado com o field goal. E então os caras começaram a fazer jogadas. Foi o que dissemos no huddle. Temos que fazer algumas jogadas. Geronimo (Allison) teve uma grande recepção. E, então, Randall (Cobb) correu cerca de 80 jardas para um touchdown. Isso foi muito especial”, finalizou.

Os Packers trocaram Brett Hundley, reserva de Rodgers na temporada passada, com o Seattle Seahawks no mês passado por uma escolha de sexta rodada.

Hundley foi titular em nove jogos, vencendo três deles, na temporada passada depois que Rodgers fraturou sua clavícula direita.

No primeiro quarto da estreia dos Packers, Rodgers acertou apenas um passe de quatro para sete jardas e essa foi sua menor quantidade de passes completados em um primeiro quarto desde que ele não conseguiu acertar um passe sequer na semana 17 da temporada 2014 contra o Detroit Lions.

No mês passado, Rodgers assinou uma extensão gigantesca de quatro anos com os Packers, com valor de US$ 134 milhões, e se tornou o jogador mais bem pago da NFL.

Comments
To Top