NFL

Aaron Rodgers demonstra confiança nos Packers, mas evita nova promessa

Aaron Rodgers, quarterback do Green Bay Packers

(Crédito: Instagram/reprodução)

Voltemos ao final do mês de novembro. O Green Bay Packers vinha de quatro derrotas consecutivas, para Atlanta Falcons, Indianapolis Colts, Tennessee Titans e Washington Redskins e se encontrava em situação complicadíssima em termos de briga por vaga nos playoffs, com campanha de quatro vitórias e seis derrotas.

Motivo para desespero para qualquer time, certo? Não para uma equipe que tem Aaron Rodgers.

Após o revés para os Redskins, o camisa 12 fez o comentário de que ele achava que a franquia de Wisconsin 2 e ir à pós-temporada. O quarterback, inclusive, usou a expressão “run the table”, que significa ‘varrer' ou vencer tudo.

O resultado da previsão foi o que muitos duvidaram: seis triunfos consecutivos, contra Philadelphia Eagles, Houston Texans, Seattle Seahawks, Chicago Bears, Minnesota Vikings e Detroit Lions. Os Packers fecharam a temporada regular com 10-6 e com o título da divisão NFC North em mãos.

Vindo de uma série tão positiva, Green Bay chega com tudo para enfrentar o New York Giants neste final de semana, em confronto válido pela rodada de wild card dos playoffs da Conferência Nacional (NFC). Mas Rodgers não quer saber de mais promessas desta vez.

“Olhe, eu só falei sobre vencer todas e ir aos playoffs. Obviamente, é ganhar ou voltar para casa neste momento. Esse é o foco. Continue ganhando e vá a Houston”, falou o quarterback nesta quarta-feira (4), mencionando a cidade que será sede do Super Bowl LI no dia 5 de fevereiro.

Ao ser questionado se acha que seu time tem o que precisa para fazer uma caminhada longa na pós-temporada, Rodgers foi enfático: “claro, com certeza”.

Neste ano, será a oitava vez consecutiva em que os Packers avançam para a fase decisiva do campeonato, o que deixa a equipe empatada com o New England Patriots em termos de maior série consecutiva de classificações.

Mas há um fantasma chamado New York Giants.

Em 2011, quando Rodgers foi MVP pela primeira vez, os Packers ficaram com campanha de 15-1 e chegaram aos playoffs com a vantagem de jogar todas as partidas em casa. Mas, na rodada de divisão, uma derrota para os Giants por 37 a 20 mandou os representantes de Wisconsin para fora da disputa. Já em 2007, na final da NFC, quando Brett Favre ainda era QB dos Packers, os Giants também venceram na casa do rival.

Aaron Rodgers soma duas vitórias e duas derrotas em playoffs atuando no Lambeau Field. E Eli Manning, quarterback do time nova-iorquino, também venceu duas na casa dos Packers e nunca perdeu atuando lá na pós-temporada.

“Nem sempre sai desse jeito. A temporada de 2011, eu achei que iríamos vencer todas e estar no Super Bowl. Mas, todo ano, você tem esse sentimento de que pode acontecer”, alerta Rodgers.

Desde que fez a declaração de vencer todos os jogos para fechar a temporada, Rodgers fez alguns de seus melhores jogos de 2016 e lançou para 15 touchdowns, sem sofrer uma interceptação sequer na série de seis vitórias.

E Eli Manning elogiou o oponente.

“Ele teve uma temporada inacreditável. Ele está jogando em um nível extremamente alto, especialmente nestas últimas semanas. Ele está acertando todos os lançamentos, estendendo jogadas. Obviamente, temos que estar preparados para isso – nossa defesa estará – mas ofensivamente temos outra boa razão para correr com a bola e tentar mantê-lo fora de campo tanto quanto possível”, observou o signal caller do New York Giants.

Com promessa de 100% de aproveitamento ou não, o ídolo dos Packers e ex-quarterback Brett Favre parece estar bastante otimista com a equipe na qual se consagrou.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top