COLUNAS

7 minutes or less: especial Super Bowl (e o sempre emocionante Pro Bowl)

Lady Gaga, cantora pop dos Estados Unidos

Toda semana, a equipe do Quinto Quarto se reúne na 7 minutes or less para discutir os assuntos mais importantes — e os menos importantes também — das ligas norte-americanas, com muita informação útil e inútil, e o típico humor de tiozão. Na edição #11 da coluna, especial de Super Bowl, Felippe Rodrigues e Bruno Bataglin não poderiam deixar de falar sobre a partida mais importante do futebol americano: o Pro Bowl. Também tem um pouco sobre a decisão entre Patriots e Falcons.

Felippe Rodrigues: Como bons fãs de Roger Goodell, vamos começar pelo Pro Bowl, aquele fim de semana SUPER ESPECIAL antes do Super Bowl, que todo mundo assiste.

Bruno Bataglin: HAHAHA

Felippe Rodrigues: Por falar em explicação, que que o Alex Smith vai dizer em casa.

Bruno Bataglin: É preciso comentar ou basta dizer que minha priminha de seis anos deu risada ao ver a destreza deste ser?

Felippe Rodrigues: Mas foi uma risada porque dodgeball, ou queimada, é um esporte FANTÁSTICO, ou por causa do arremesso do Smith?

Bruno Bataglin: Fica o questionamento. Também não sei.

Felippe Rodrigues: É uma questão a ser estudada. Assim como é o fato de que, a observar-se esse momento digno de ESPN8, o Alex Smith tem um braço, mas não tem um ombro.

Bruno Bataglin: Exatamente. Ao que parece Andy Reid e cia estão atrás de um QB com ombro saudável e histórico de poucas lesões: Tony Romo. Certamente por causa desse lance.

Felippe Rodrigues: Olha, minhas fontes, as mesmas do Los Angeles Times, informam que Romo está para assinar com LA.

#alternativefacts.

Bruno Bataglin: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Excelente. Quinto Quarto é precisão na informação, acima de tudo.

Felippe Rodrigues: Agora uma grande pergunta: se você fosse Tony Romo, onde gostaria de jogar?

Bruno Bataglin: HMMMMM. Pra começar, se eu fosse o Tony Romo, a Jessica Simpson ainda estaria dormindo na minha cama. Mas, falando apenas de futebol americano, eu acho que gostaria de jogar no Cleveland Browns. Afinal, mesmo que eu lançasse cinco interceptações por jogo, ainda assim seria o melhor QB desde 1999 na franquia.

Sério, reparem no cachorro

Felippe Rodrigues: Browns?? Para ser reserva do QB mais bonito da NFL, Jimmy G? Pegou gosto pelo banco?

Bruno Bataglin: Se a Jessica ainda estivesse em casa, eu nem ligaria de ser banco
essa é a grande realidade.

Felippe Rodrigues: JAJAJAJA. Mas voltando ao Pro Bowl. No domingo pasasdo, eu poderia ter assistido João Kléber, Silvio Santos ou o Pro Bowl (poderia nada, que aqui em Boston não tem João Kléber). Acabei vendo é o Miss Universo. VIVE LA FRANCE!!! E, graças a alá, o Steve Harvey acertou dessa vez.

Bruno Bataglin: Volto a dizer que não assisto esse evento em respeito às marcianas e saturnianas que nunca são convidadas para competir com as terráqueas.

Felippe Rodrigues: Cara, o Pro Bowl é tão chato, que eu aceito essa ideia que resultaria num lindo duelo entre Cleveland Browns (1-15) e San Francisco 49ers (2-14).

Bruno Bataglin: Seria algo sensacional, um jogo valendo algo, ainda mais com os desesperados jogando a vida pela primeira escolha. E olha que o Pro Bowl 2017 nem foi tão ruim.

Felippe Rodrigues: O problema com o Pro Bowl é que é impossível dessasistir aquilo.

Bruno Bataglin: Mas o jogo foi assaz emocionante desta vez, sobretudo nos momentos em que ia para o intervalo.

Felippe Rodrigues: JAJAJA. Bom, chega de Pro Bowl.

Vamos ao que interessa: Super Bowl. 51. LI. Houston, Texas. Essa terra maravilhosa de George Bush, Shaq e John Hinckley Jr.

É o duelo que todos estávamos esperando: Martellus Bennett

I just wanna dance with somebody…

A video posted by Martellus Bennett (@martellusb) on

contra Lady Gaga

Que momento para estar vivo!

Bruno Bataglin: Martellus tem um gingado que deixaria Michael Jackson com inveja.

Felippe Rodrigues: jajaja. Piadas a parte, eu acho que o ataque dos Patriots melhorou desde a saída do Gronk. Martellus jogando super bem, talvez o melhor TE da Liga neste ano (sem clubismo).

Bruno Bataglin: Pode até ser que tenha melhorado, mas o que ajudou mesmo é que o Tom Brady parece estar mais confortável no pocket que a minha cachorra dormindo com cobertor. Parece até que o camisa 12 está usando aquela calcinha que acabou de tirar da gaveta, sabe?

Felippe Rodrigues: Hmmmmm Sei. Quando você tem que jogar de quarterback, que tipo de calcinha você prefere? Aquele fio dental ou uma mais larga?

Bruno Bataglin: Eu prefiro aquela RASGADA que eu te dei…

Felippe Rodrigues: JAJAJAJAJAJAJA Quanta agressividade.
E o ataque dos Falcons? Mais imparável que aquela Kombi 73 sem freio do seu tio.

Bruno Bataglin: HAHAHAHA. O ataque dos Falcons vai precisar de muitos pontos se quiser ganhar. Mas o quarterback orelhudo (vulgo Matt Ryan) tá pegando fogo. Ele enfrenta a defesa que menos cedeu pontos na temporada.

Felippe Rodrigues: Mas que nunca enfrentou um ataque tão poderoso. O front seven é pesadíssimo, mas teve jogos horríveis contra o jogo corrido. E a secundária é uma mãe até chegar na red zone. Aí eles jogam muito.

Bruno Bataglin: Acho difícil soltar a rapadura. A grande realidade é que esse ataque dos Falcons é absurdo, mas precisa ver se o Alex Mack vai aguentar o tranco no meio da linha ofensiva. Assa fíbula lesionada… Não sei, não. Quem pode fazer rolar a festa é o Rob Ninkovich e o Trey Flowers

Felippe Rodrigues: E a Ivete Sangalo.

Bruno Bataglin: … (um minuto de silêncio)

Felippe Rodrigues: Depois dessa, me despeço no clima do Super Bowl. Nóis já queria tá como:

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top