NBA

Troca bombástica envia Chris Paul para os Rockets; armador terá contrato de 5 anos

Chris Paul

Crédito: Instagram/reprodução

O Los Angeles Clippers não precisa mais pensar se mantém a base que teve sucesso nas últimas temporadas regulares mas nunca chegou sequer à final da Conferência Oeste. A franquia californiana vai trocar Chris Paul para o Houston Rockets e ganhar Sam Dekker, Lou Williams e Patrick Beverley em troca. O site The Vertical, do jornalista Adrian Wojnarowski foi o primeiro a relatar essa transação.

Atualização: os Clippers ainda ganham uma escolha de primeira rodada em 2018

Paul ia testar o mercado nesta offseason e os Clippers eram favoritos para reter o jogador, já que podiam oferecer um contrato de cinco anos e mais de US$ 200 milhões.

Entretanto, a idade do jogador e a falta de resultados em quadra pelo visto fizeram Doc Rivers, Lawrence Frank e Jerry West, que acabou de chegar na franquia para atuar como consultor, querer ver o valor do armador. Em troca, eles recebem peças interessantes e podem agora investir em novos contratos para Blake Griffin e J.J. Redick. Não há relatos que o time queira fazer uma reconstrução, portanto, Griffin e Redick devem estar nos planos.

Já para Paul, ele recebe o valor que receberia com os Clippers, já que vai assinar um novo contrato com a franquia californiana e ser trocado. E chega em uma situação melhor em Houston, dividindo a armação do time com James Harden e o esquema ultraofensivo de Mike D'Antoni.

Com 32 anos, ele ainda tem bastante lenha para queimar, mas com Blake Griffin e DeAndre Jordan, não parecia que as coisas iam mudar em relação aos últimos seis anos, com o time não conseguindo ultrapassar a barreira das semifinais de conferência, seja por lesões, times melhores ou um apagão, como o que aconteceu contra os próprios Rockets em 2014/15.

Chris Paul nos Clippers: troca de 2011 que valeu a pena para os dois lados

Depois de uma verdadeira guerra civil na NBA – entenda a negociação aqui – , Chris Paul foi trocado do New Orleans Hornets para o Los Angeles Clippers e chegou em uma franquia completamente disfuncional. O dono, Donald Sterling, logo seria obrigado a vender os Clippers por ter feito comentários racistas. Em quadra, a equipe nunca chegou a uma final de Conferência e sua torcida não tem nem comparação em número com a do Los Angeles Lakers.

Mas logo no primeiro ano, Paul conseguiu ser o maestro da equipe em quadra e contando com Blake Griffin e a explosão de DeAndre Jordan, pivô escolha de segunda rodada, os Clippers começaram aos poucos a serem estrelas e não apenas o primo feio e pobre.

Com Vinnie Del Negro de treinador, o time teve duas boas campanhas na temporada regular. Nos playoffs na primeira temporada, depois de eliminar o Memphis Grizzlies, o time foi varrido pelos Spurs. Na temporada seguinte, derrota para os Grizzlies em seis jogos. Del Negro acabou demitido, Doc Rivers foi contratado e mais esperança foi colocada na equipe.

Mas nas temporadas seguintes o time caiu para o Oklahoma City Thunder e o Houston Rockets, essa última de forma vexatória, após liderar a série por 3 a 1 e ter uma liderança de mais de 20 pontos no jogo 6, e duas derrotas na primeira rodada para Portland Trail Blazers e Utah Jazz, com Blake Griffin e o próprio Paul sofrendo com lesões, mostraram que a estagnação era clara.

Nesta offseason, tanto ele como Griffin vão testar a free agency e Chris Paul era o favorito para ficar nos Clippers, já que o time poderia oferecer um contrato enorme graças ao novo acordo coletivo, que Paul negociou como representante dos atletas. Mas a franquia preferiu negociar seu astro e chacoalhar seu núcleo.

O que os Clippers recebem por Chris Paul

A princípio parece pouco, já que Paul é um dos melhores armadores da liga. Mas há que pensar que o time poderia perdê-lo de graça já neste dia 1, quando a free agency começa. Com a troca, os Clippers recebem Patrick Beverley, um verdadeiro cão de guarda na armação, bom para encarar Stephen Curry e Lonzo Ball na mesma divisão.

Sam Dekker é um ala promissor, apesar de ter sofrido com as lesões na última temporada. Já Lou Williams é um ala-armador pontuador e uma ameaça atrás da linha de três, podendo fazer uma dupla muito boa com o eterno Jamal Crawford vindo do banco.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top