NBA

Os Spurs são a Contrarreforma na NBA

demar derozan san antonio spurs nba playoffs

Crédito: Instagram/reprodução

Passamos a temporada inteira falando como Paul George era candidato a MVP. Como Russell Westbrook, apesar de estar arremessando que nem um garoto bêbado em um parque de São Paulo, tinha aprendido a lidar melhor com o ritmo da partida e delegar funções. Como a defesa do Thunder conseguia parar ataques por longos períodos e aproveitar turnovers. E como o time poderia desafiar os Warriors nos playoffs.

Pois bem, nem no tópico dos Spurs eu falo dos Spurs. Calma, já vou chegar no ponto.

classificação oeste março 2019

O Thunder, que falamos para cacete ao lado do ano, tem exatamente o mesmo desempenho que os Spurs, que mais uma vez não são detectados. Os Spurs também tem o mesmo desempenho do Jazz e se tivesse três vitórias a mais estaria melhor que os Blazers e empatado com os Rockets em terceiro no Oeste.

O San Antonio Spurs teve um All-Star, com certeza o menos falado no lado Oeste: LaMarcus Aldridge. Os Spurs tem um saldo de pontos de 1,5, sétimo pior entre os oito que no momento se classificam no Oeste. Só os Clippers tem pior com 1 ponto. Os Spurs são o time que menos arremessa de três na NBA, com 24,9 bolas por jogo.

Para efeito de comparação, James Harden arremessa 13,3 bolas por jogo.

A equipe de Gregg Popovich sempre teve uma estrela inegável, que ficava entre os melhores 5 da NBA em uma dada temporada. Então a solução foi procurar ser ainda mais eficiente. O Golden State Warriors tem Stephen Curry, Klay Thompson e Kevin Durant para arremessar do arco e consegue que 37,7%  das bolas entrem. Os Spurs, com 39,9% são o melhor da NBA.

A equipe do Texas não vai tanto para a linha do lance livre, um dado importante porque significa agressividade no ataque e pontos “fáceis” – menos para alguns pivôs e Lonzo Ball. Mas com 82,2% de acerto, também é o melhor da liga no quesito.

E o mais legal: enquanto a NBA vive dos tiros de três, Pop já disse que não gosta do arremesso, que acha ele circense e que só o aceitou porque, e aqui parafraseio, a vida é assim. Pois bem, sem grandes arremessadores e com os espaços que estão abertos embaixo da cesta, os Spurs são o time que mais pendem para o arremesso de 2 quando vão tentar uma cesta.

Para ser exato, 71,7% dos arremessos do time são de 2. E nem adianta falar que são enterradas e pontos de contra-ataque: o time vive do mid range, com 19,3% de seus pontos vindo em arremessos de média distância, dentro do arco. Isso é quase 4% a mais que o segundo colocado, os Warriors, que são subestimados nessa área mas tem vários matadores nessa região.

Em anos passados, o que justificava as boas posições dos Spurs era a defesa, sempre no topo da NBA ou dividindo o topo com o Jazz. Mas nesta temporada a equipe permite mais pontos por jogo que 12 times, inclusive os eliminados Grizzlies e Mavericks. Em rating defensivo a equipe está em 20º.

O segredo é mesmo o ataque. Quando se fala em maximizar o que um atleta tem a oferecer, não há ninguém no mundo que faça isso melhor que Gregg Popovich, incluindo outros esportes.

A gente passou a temporada inteira passada falando como os Raptors insistiam para DeMar DeRozan arremessar de três. Ele tentou 3,6 bolas por jogo. Nesta temporada, ele arremessa 0,6 bolas em média, com ridículos 16,3% de aproveitamento. Pop coloca ele onde ele gosta, o mid range, e ele tira dali seus 21,5 pontos por jogo. E para LaMarcus Aldridge é exatamente a mesma coisa.

Desde que a revolução da bola de 3 começou, eu escuto gente falando que quando surgir um Shaq, o jogo perto da cesta vai voltar. Não precisa surgir alguém dominante, até porque Joel Embiid, por exemplo, é esse Shaq para os tempos modernos.

Precisa que treinadores se comprometam com esse jogo e aceitem brigar com um arremesso que vale um ponto a menos. É levar uma faca para uma briga de 12, é verdade. Mas uma faca pode machucar quando você está desprotegido. Popovich está brigando contra a bola de três. É uma pena que ele não tenha um Kawhi Leonard –  para marcar todo mundo com seus tentáculos e entregar 25 pontos – e poder entrar forte no Oeste

Comments
To Top