NBA

Quinta Descida: se preparando para o maluco mês de maio

Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

Ah, maio…. O mês em que acontece os playoffs da NBA e da NHL, e provavelmente o melhor do ano. Fãs da NFL podem argumentar que janeiro é melhor, argumentando a favor de sua causa, o mesmo para os fãs de MLB com outubro. Mas nenhum desses meses tem dois playoffs acontecendo simultaneamente, e de dois dos esportes mais inesperados do mundo.

“Mas não estamos em bendito maio,” diria o leitor mais atento (ou chato, como preferir), e é justamento o porque estamos aqui. Os playoffs de hockey e basquete já começaram, então vamos aqui mostrar o melhor que aconteceu nessa primeira semana de mata-mata, e acredite, muita coisa boa já aconteceu, e muito mais está por vir, nesse quinto mês do ano, que é mais do que um conjunto de dias, é o momento da translação da terra em que as noites dos amantes de NHL e NBA podem ser tudo, menos entediantes.

NBA

Logo no primeiro jogo dos playoffs, emoção até o final. A cesta de três pontos de Greivis Vasquez para os Raptors no final do tempo normal da partida número 1 contra os Wizards incendiou Toronto, uma pena que o resto do time não ajudou durante a prorrogação.

Ainda no jogo 1 entre Raptors e Wizards, outra surpresa. O interminável Paul Pierce, que antes da partida já tinha abusado do trash talk, respondeu em quadra sua boca grande, e foi gigante durante a prorrogação. Para os fãs de basquete, assistir Pierce já bastante veterano ainda jogando em alto nível é um enorme privilégio. Aos fãs dos Celtics, recomendo pegar alguns lenços da papel antes de ver o vídeo.

 

Na série com mais “pegada de libertadores” do primeira rodada, não poderiam faltar confusões, e Aaron Brooks tratou de arranjar a sua. Durante o jogo dois da série entre Bulls e Bucks, Brooks trombou com John Henson, que não aliviou, e bem… “o pau comeu,” como diria o linguajar popular.

 

No oeste, a série que mais estava se criando expectativa, vem respondendo a elas da melhor maneira possível. O jogo dois entre Los Angeles Clippers e San Antonio Spurs já é um clássico. Um duelo entre Blake Griffin e Tim Duncan, a nova e a velha geração lado a lado.

NHL

Todos sabem que P.K Suban é um grande defensor, porém o jogador do Canadiens também tem seus lapsos mentais. A falta era grave, mas a polêmica aumentou ainda mais porque o jogador foi expulso par ao resto da partida. Explico: nesse tipo de falta, o jogador recebe a punição de ficar 5 minutos fora do gelo, porém o afetado, no caso Brett Kulak, saiu de gelo, e dava sinais que não voltaria, agravando a falta, dessa forma Suban teria que sair da partida. O problema foi que Kulak voltaria para a partida, e a precipitação dos árbitros tirou Suban do restante da partida injustamente. Mas o defensor iria revidar na próxima partida…

Na segunda partida da série, Suban voltou a ser protagonista, mas dessa vez marcando gols. Quando a partida estava empatado em 1 no segundo período, o defensor parece ter canalizado toda sua raiva e acabou marcado esse gol com um foguete de slapshot.

O hockey é um jogo cansativo. Tanto para jogadores quanto para torcedores. Blackhawks e Predators que o digam. O jogo quatro da série entre os dois foi para três prorrogações, e o gol de Brent Seabrook aliviou a todos, mas não muitos Nashville, que se viram perdendo por 3 a 1 a série.

Comments
To Top