Lance Livre

Primeiro atleta gay das quatro grandes ligas norte-americanas está mudando os paradigmas

(Foto: Reprodução/Instagram)

(Foto: Reprodução/Instagram)

Após quase um ano após anunciar sua homossexualidade, o pivô Jason Collins está fazendo sucesso na melhor liga de basquete do mundo. Ele tem a camisa mais vendida de toda a NBA nos últimos dias, mas não é por suas cinco partidas jogadas ou sua média de 0,6 pontos, e sim por ter quebrado uma grande barreira.

Quando o jogador assinou um contrato de 10 dias com o Brooklyn Nets, ele se tornou o primeiro atleta gay assumido a participar de alguma das quatro grandes ligas dos Estados Unidos (NFL, NBA, MLB e NHL).

Em sua estreia pelos Nets, Collins foi ovacionado pela torcida. Isso mostra que finalmente mais um preconceito está caindo. O pivô assumiu a camisa número 98 em tributo a Matthew Shepard, um estudante que foi torturado e assassinado por ser gay em 1998.

Após essa decisão e com sua camisa sendo a mais vendida de toda a liga, superando LeBron James, Kobe Bryant e Carmelo Anthony, a NBA decidiu doar as receitas dessas vendar para a fundação que leva o nome do jovem assassinado.

Isso mostra que os diretores da liga não querem só acabar com esse preconceito dentro das quadras como fora.

Ano passado, logo após a revelação de Jason, David Stern, então comissário da NBA, apoiou a decisão do jogador: “Nós conhecemos a família Collins desde que Jason e Jarron (irmão gêmeo) ingressaram para a liga em 2001, e eles têm sido exemplares. Jason tem sido muito respeitado por seus companheiros de equipe ao longo de sua carreira. Estamos orgulhosos que ele tenha assumido a posição de liderança em uma questão tão importante”.

Contudo, isso ainda deveria ser motivo de vergonha para todos. A opção sexual das pessoas não importa. Collins deveria ser conhecido pelo seu jogo, não por ser gay, afinal, somos todos seres humanos.

Esse fato pode ser um primeiro passo para chegarmos nesse estágio, onde a vida pessoal do atleta não importa. Recentemente, Michael Sam, defensive end da Missouri que estará no próximo draft da NFL, também assumiu a homossexualidade.

Esperamos que Collins e Sam abram um novo futuro para o esporte mundial. Esse pode ser o pontapé inicial para um mundo com mentes mais abertas, que vejam o atleta por suas habilidades no seu ramo e não por uma escolha pessoal.

Palpites de hoje:

Charlotte Bobcats 87 x 96 Indiana Pacers

Orlando Magic 85 x 102 Houston Rockets

Washington Wizards 98 x 81 Utah Jazz

Boston Celtics 89 x 104 Golden State Warriors

Brooklyn Nets 101 x 99 Memphis Grizzlies

Detroit Pistons 88 x 84 Chicago Bulls

Milwaukee Bucks 82 x 87 Sacramento Kings

Minnesota Timberwolves 105 x 108 New York Knicks

Denver Nuggets 102 x 114 Dallas Mavericks

Portland Trail Blazers 117 x 109 Atlanta Hawks

Comments
To Top