Lance Livre

Pior franquia da última temporada, os Bucks estão surpreendendo nesta

(Foto: Reprodução/Facebook)

(Foto: Reprodução/Facebook)

Na temporada passada, O Milwaukee Bucks foi, de longe, a pior equipe da NBA. O time conseguiu apenas 15 vitórias em 67 partidas, um péssimo aproveitamento de 18,3%. Assim, seria difícil os Bucks repetirem um ano não ruim. Porém, ninguém esperava uma temporada tão boa quando está tendo a franquia dentro de seus parâmetros.

O Milwaukee já soma 23 vitórias e 22 derrotas, ocupando a sexta colocação da Conferência Leste, na frente de franquias como Miami Heat, Charlotte Hornets, Brooklyn Nets e Indiana Pacers que estiverem na última pós-temporada. Além disso, os Bucks estão conseguindo bons resultados mesmo sem uma grande estrela no comando, o que é realmente surpreendente tendo em visto o estado da franquia na temporada passada.

Tudo começa pela boa defesa armada pelo técnico Jason Kidd. Sim, mesmo em sua segunda temporada como treinador, o ex-armador já mostrou uma grande evolução e um grande conhecimento em tática. Com 97,2 pontos cedidos por partida, a franquia de Wisconsin apresenta a terceira melhor defesa do Leste e a quarta da NBA.

Os Bucks ainda precisaram superar duas perdas importantes nesta temporada. O calouro Jabari Parker, segunda escolha do Draft, estava fazendo um bom ano, com médias de 12,3 pontos e 5,5 rebotes, e vinha sendo titular em todas as partidas da franquia. Contudo, por causa de uma contusão, ele só voltará na temporada que vem. Além dele, também por lesões, Larry Sanders andou perdendo alguns jogos durante a temporada. Com essas baixas, era de se esperar que a franquia estivesse entre as piores da temporada.

Porém, com um trio jovem de armação e dois veteranos dentro do garrafão, a equipe superou as adversidades e vem fazendo uma campanha digna e honrosa. Brandon Knight assumiu a armação da equipe e, além de organizar o jogo, vem contribuindo com muitos pontos, tendo uma média de 17,9 por partida.

Giannis Antetokounmpo até começou a temporada como reserva, mas logo mostrou que poderia assumir a titularidade da equipe com folga. Com apenas 20 anos, ele vem despontando como um dos bons prospectos da liga. Ele apresenta médias de 11,4 pontos e 6,1 rebotes por jogo. Além disso, ele impressionou tanto com suas cravadas que será um dos participantes do torneio de enterradas deste All-Star Weekend.

Khris Middleton ainda não alcançou o mesmo nível da temporada passada. Com sua força física, ele consegue marcar as grandes estrelas da liga muito bem. Para se juntar a este trio, Ersan Ilyasova e Zaza Pachulia fecham o garrafão. Os dois não são os pivôs mais habilidosos nem os mais físicos, mas compensam isso na disposição e no bom posicionamento, brigando por rebotes nas duas pontas da quadra.

Os veteranos Jared Dudley e O.J. Mayo não têm mais gás para serem os líderes da equipe, mas são ótimas armas saindo do banco de reservas. Somados, eles apresentam uma média de quase 18 pontos por partida, o que faz a diferença nos jogos.

Quando os Bucks jogam fora de casa, quando ficam sem pressão de correrem atrás da vitória, a equipe consegue jogar ainda melhor, já são 13 vitórias e 12 derrotas quando a partida é longe do BMO Harris Bradley Center.

Não vamos esperar que esse Milwaukee chegue muito longe se confirmar sua ida aos playoffs. Entretanto, em um futuro que Jabari Parker confirme ser o jogador que ele promete e com um bom nível de companheiros ao seu redor, a franquia pode ser uma surpresa grata.

Comments
To Top