NBA

Phoenix Suns escolhe Deandre Ayton com a 1ª escolha do draft

deandre ayton phoenix suns

Depois de ter ficado com a pior campanha da temporada 2017/18 da NBA (21-61), o Phoenix Suns não surpreendeu e utilizou a primeira escolha geral do Draft de 2018 para selecionar Deandre Ayton, jogador que atuou pelo Arizona Wildcats na NCAA.

Com a chegada do jogador natural de Nassau, Bahamas, a franquia de Arizona espera encerrar uma sequência de oito temporadas sem saber o que é playoffs. A última vez que a franquia foi para a pós-temporada foi em 2009/10, quando os Suns chegaram até a final da Conferência Oeste e foram derrotados pelo Los Angeles Lakers por 4 a 2.

Ayton não terá que ir muito longe de onde já morava. O jogador de 19 anos defendeu a equipe de basquete da  University of Arizona e também frequentou uma escola de high school no estado. Para continuar no campo das coincidências, o dono dos Suns – Robert Sarver – também cursou a mesma faculdade que o novo atleta da equipe.

O pivô ganhou o favoritismo para ser escolhido em primeiro durante as últimas semanas, enquanto o time de Phoenix fazia testes com diversos atletas. Ele superou a sensação Luka Donic, armador gigante do Real Madrid que acabou preterido mesmo tendo sido treinado por Igor Kokoskov, novo head coach da franquia, na seleção eslovena.

O jogador caribenho, que tem 2,18 metros, se destaca por ser atlético e consegue combinar o seu tamanho com coordenação e habilidade. Apesar da sua altura, ele consegue mostrar agilidade para movimentações laterais e fazer giros na quadra sem hesitação.

Com bom arremesso de quadra, principalmente perto do aro, o pivô também mostrou capacidade de fazer cestas da linha de três pontos do college (12 de 35 chutes na temporada). Com certeza, isso será trabalhado na NBA. Tanto sua mecânica como a possibilidade de arremessar mais.

Ayton consegue utilizar a sua envergadura para transformar um passe ruim em roubo de bola e se mostra muito bom nos rebotes. Em 2017/18 por Arizona, ele teve médias de 20,1 pontos e 11,6 rebotes, 1,6 assistência e 1,9 tocos em 33,5 minutos por jogo. Seu aproveitamento foi de 61,2% e, na linha de três, de 34,3%. Além disso, ele acertou 73,3% dos seus lances livres.

Agora resta saber se seu desempenho incrível na NCAA vai se traduzir para a NBA. Os Suns apostaram alto por isso.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top