NBA

Phil Jackson anuncia saída do New York Knicks; Carmelo foi um dos motivos

Phil Jackson

(Crédito: Divulgação)

Phil Jackson voltou para o New York Knicks para salvar a franquia da mediocridade que já parece eterna, ocupando o cargo de presidente de operações. Mas apenas três anos depois, o Zen Master teve inúmeras decisões contestáveis, péssimos resultados em quadra e um contrato que não deve ser terminado. A ESPN americana já tinha antecipado que Jackson sairia da franquia e um comunicado para a imprensa nesta quarta confirmou a separação.

“Após refletir sobre o assunto, nós mutualmente concordamos que os Knicks vão em outra direção. Phil Jackson é um dos mais celebrados e bem-sucedidos indivíduos da história da NBA. Seu legado para o jogo de basquete é incomparável. Nós desejamos a ele o melhor e agradecemos seus serviços para os Knicks como jogador e executivo”, disse James Dolan, proprietário da franquia, em comunicado.

A razão para o término, segundo fontes informaram a jornalista Ramona Shelburne, é o fato de Dolan não querer pagar o restante do contrato de Carmelo Anthony e liberá-lo para o mercado de free agents. Jackson, que já declarou mais de uma vez que não quer o camisa 7 em seu time, não parece concordar com que o ala continue no time e entregou seu cargo.

A situação é ainda mais estranha pelo fato que Anthony assinou um contrato multimilionário, de cinco anos, e ainda teve uma cláusula que o impede de ser trocado a menos que ele permita, tudo isso oferecido por Jackson.

Mas se só fosse Anthony o problema, estava bom. Depois de duas temporadas tentando consertar o time em quadra e liberando espaço no teto salarial, os Knicks poderiam ter decolado no terceiro ano. Mas um contrato horrível para Joakim Noah e uma química em quadra ruim entre Derrick Rose, Carmelo Anthony e Kristaps Porzingis fez a equipe naufragar e ter apenas 31 vitórias.

A insistência com o triângulo ofensivo, esquema visto como ultrapassado e as 166 derrotas para apenas 80 vitórias nas três temporadas também não ajudaram.

Porzingis, que tinha sido o grande acerto de Jackson, ficou irritado com o drama da franquia e faltou na reunião de encerramento da temporada com o presidente de operações, gerando mais um drama. Phil Jackson admitiu que não gostou disso e ainda ouviu propostas pelo letão, o que deixou os fãs enlouquecidos.

“Meu desejo, obviamente, era trazer outro título da NBA para o Garden. Como uma pessoa que valoriza as vitórias, estou profundamente decepcionado que não conseguimos fazer isso. Os fãs de Nova York não desejam menos. Eu desejo que eles e os Knicks como organização tenham o melhor possível, hoje e sempre”, declarou Jackson no mesmo comunicado.

Assim, com 11 títulos como treinador – seis no Chicago Bulls e cinco no Los Angeles Lakers – , mais dois como jogador dos Knicks, Phil Jackson não conseguiu triunfar como presidente de uma franquia.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top