NBA

Paul Pierce assina com Boston Celtics e se aposenta por franquia na qual fez história

 

Paul Pierce Boston Celtics

Crédito: Instagram/reprodução

Nós já tínhamos noticiado que o Boston Celtics e Paul Pierce tinham planos para o ponto final na carreira do ala, mas isso foi em 2016, antes de Pierce anunciar que jogaria mais um ano, no Los Angeles Clippers. Realizado o desejo, nesta segunda-feira, “MVPierce”  ou “The Truth” voltou para o Massachusetts para ser um celta pela última vez.

“Nós estamos honrados por Paul ter escolhido se aposentar como um Celtic. Ele está entre os melhores da história dos Celtics – um campeão dentro e fora de quadra. Nós parabenizamos Paul por uma carreira digna de Hall da Fama e já esperamos para ver seu número sendo alçado no teto do TD Garden”, disse o dono do Boston Celtics, Wyc Grousbeck.

Essa homenagem é comum nos esportes americanos: o ídolo que não terminou sua carreira na franquia, volta para assinar um contrato de apenas um dia, sem precisar jogar de novo pela franquia.

Paul Pierce foi draftado em 1998 e realmente é um dos maiores Celtic de todos os tempos. Com 24.021 pontos, ele é o segundo maior pontuador da história da franquia e um dos únicos pontos positivos na tenebrosa era do final dos anos 90 e começo dos 2000 em Boston.

Sua carreira mudou quando em 2007, Danny Ainge arquitetou uma série de trocas que resultaram em Kevin Garnett, Ray Allen e Rajon Rondo (escolhido pelo Phoenix Suns no Draft de 2006) e os Celtics voltaram a ser competitivos por meia década, com um título já no primeiro ano de Big Three, contra o arquirrival Los Angeles Lakers. Pierce foi o MVP das finais.

Com o núcleo envelhecendo, Ainge decidiu trocar Pierce e Garnett para o Brooklyn Nets, algo que na época foi visto com pesar, já que ambos são ídolos da franquia. Mas o retorno absurdo – três escolhas de primeira rodada mais uma troca de escolhas em 2016 (rendeu Jaylen Brown) – fizeram os Celtics passar por uma reformulação no modo turbo e já estar na disputa pelo topo da NBA antes mesmo de Pierce se aposentar. Ele ainda passaria pelo Washington Wizards antes de se encontrar com Doc Rivers, seu treinador nos tempos áureos de Celtics, nos Clippers.

“É uma honra ter a oportunidade de ser novamente um Boston Celtic. A organização e a cidade me aceitaram e me fizeram ser mais um entre eles e nunca pensei em terminar minha carreira de outra forma. Sou um Celtic para a vida”, disse Pierce, que cresceu na Califórnia e torcia para os Lakers quando criança.

Mostrando bom humor, ele chegou nas instalações com uma camiseta de Inglewood, cidade colada em Los Angeles, onde cresceu e onde fica o Forum (antigo ginásio dos Lakers) e um shorts do Brooklyn Nets. Ao encontrar Danny Ainge, ele disse “olha Danny, você vê isto (apontando para a bermuda). Foi para aqui que você me mandou.”

Comments
To Top