NBA

Negociações entre sindicato e NBA buscam antecipar início da temporada 2017/18

NBA jogo game

Crédito: Instagram/reprodução

O acordo coletivo entre donos de franquias da NBA e os jogadores está sendo negociado há algumas semanas entre as partes e eles tem até o dia 15 de dezembro para apertar as mãos sem que uma greve seja colocada na mesa. E uma das negociações atuais visa puxar o início da temporada 2017/18 para antes em comparação com a atual temporada, para evitar jogos em dias seguidos e dar um respiro no calendário.

O repórter Marc Stein, da ESPN americana, informou que os lados pensam entre 7 a 10 dias antes – o primeiro jogo desta temporada foi no dia 25 de outubro – e a gordura seria tirada da pré-temporada, que cairia de oito jogos por time para cinco ou seis.

Além de jogos em dias seguidos, a medida visa também acabar com os quatro jogos em cinco noites que os atletas já demonstraram inúmeras vezes que odeiam profundamente.

Outra mudança que está sendo negociada, e quem confirmou isso foi o próprio Adam Silver, comissário da NBA, é permitir que times deem extensões para os jogadores que selecionaram no Draft já depois da segunda temporada na equipe, ao invés da terceira como acontece hoje.

Ou seja, caso isso passe, Karl-Anthony Towns já poderá ganhar cheques mais polpudos ao fim da atual temporada, assim como D’Angelo Russell, Jahlil Okafor e Kristaps Porzingis. A medida visa beneficiar a permanência de jogadores escolhidos no Draft pelos seus times originais.

O último acordo coletivo foi assinado em 2011, no meio do que seria a temporada regular de 2011/12, fazendo as equipes jogarem apenas 66 partidas e não as 82 previstas. Pelo visto, não teremos esse problema dessa vez.

 

Comments
To Top