NBA

NBA testa novas regras na liga de desenvolvimento

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

Na busca constante por melhorar e aprimorar o jogo, a NBA está testando modificações no regulamento e pretende realizar testes na liga de desenvolvimento. As mudanças foram anunciadas nesta quarta-feira e as principais estão ligadas a faltas intencionais e substituições com a bola em jogo.

Muitas equipes se utilizam de faltas propositais – em atletas com baixo aproveitamento no lance-livre – para recuperar a pose de bola. Isso não será mais possível com as novas regras valendo a partir dos dois minutos finais, no qual a equipe poderá escolher outro jogador para efetuar os arremessos. Esse tipo de marcação ficou conhecida popularmente como Hack-a-Shaq , devido as faltas recebidas pelo ex-pivô Shaquille O’Neal, que na carreira tinha um aproveitamento de 58% dos lances-livres.

Uma alteração que causou polêmica, foi a opção dada aos técnicos de realizaram substituições sem a necessidade de parar a partida. Outra mudança está no número de faltas coletivas necessária para levar uma equipe a linha de lance-livre. Na regra atual da NBA, eram obrigatórias quatro faltas coletivas e na D-League serão cinco.

Outra mudança também ligada aos treinadores será a opção de desafiar as marcações da arbitragem (assim como o eye hawk do tênis), porém, um desafio apenas foi concedido por quarto e para a prorrogação.

Após tem modificado as regras de replay instantâneo e ter limitado um jogo da pré-temporada a 44 minutos, a liga decidiu ir além testas novas regras da liga para dinamizar ainda mais o jogo. As marcações devem valer já para a temporada deste ano, que começa na semana que vem.

O vice-presidente da liga de desenvolvimento, Chris Alpert, acredita que as alterações trarão um impacto positivo para os jogos, principalmente nos minutes finais. “Certamente, no final do jogo você quer manter essa ação rápida acontecendo. O fim de jogos da NBA e da D-League são extremamente emocionante e às vezes os jogos podem ficar atolados com o número de tempos que são chamados. A nossa esperança é limitar o número de interrupções que ocorrem no final do jogo e deixar que esses jogadores de basquete mostrrem suas habilidades”, declarou Alpert.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top