NBA

Playoffs da NBA: não reclame mais pois o equilíbrio chegou

jogo-7-playoffs-da-nba

Neste domingo o fã da NBA terá dois jogos sete para acompanhar, enquanto a mãe chora no quarto porque você é um filho (a) horrível. Como eu sou um filho pior ainda, eu fiz uma pesquisinha de seis horas e meia (brincadeira, deu uns 20 minutos) porque eu não lembrava de jogos 7 em peso nas semifinais de conferência.

E não é que eu estava certo?

Não temos dois jogos 7 neste estágio dos playoffs da NBA desde 2009. Nessas horas eu gosto de citar os confrontos  para os mais vovôs terem um orgasmo.

Em 2009, o Orlando Magic do finado Dwight Howard bateu em sete jogos o Boston Celtics, do visionário (multiplicado por -1) Paul Pierce. Já no Oeste, o Los Angeles Lakers, que seria campeão duas semanas depois, bateu o Houston Rockets, que Deus odeia depois do Senhor entregar dois títulos para a franquia.

Mas além destes jogos 7, nós tivemos uma verdadeira batalha entre Golden State Warriors e Houston Rockets, que poderia perfeitamente ter chegado em um jogo de vida ou morte.

Já Milwaukee Bucks e Boston Celtics terminou com Giannis Antetokounmpo brincando de jogar no TD Garden. Mas pelo menos não foi uma varrida, algo que teve nas semis de 2018, 2017 e 2016.

Para continuar na orgia de números, eu fui até 2000 para ver em qual ano nós tivemos mais equilíbrio – mais jogos para decidir cada série – e só observei maior disputa em dois anos comparado com 2019.

Em 2006 foram 45 jogos só para sair da primeira fase do mata-mata dos Playoffs da NBA.

As semifinais tiveram três jogos 7, com Detroit batendo o Cleveland de LeBron (já provavelmente querendo sair do Ohio), Dallas vencendo San Antonio em uma série histórica e Phoenix vencendo os Clippers com Donald Sterling ainda fazendo cosplay de vampiro do lado da quadra.

Aliás, se você quer playoffs equilibrados de cabo a rabo, 2006 é seu ano. A final foi entre os Mavericks e o Miami Heat. Nenhum dos dois times terminou no topo de sua conferência na temporada regular. Dallas abriu 2 a 0, a série empatou, o quinto jogo foi uma prorrogação que terminou 101 a 100 e no último jogo, em Dallas, o Heat venceu por três pontos.

Dwyane Wade foi o MVP das finais em seu terceiro ano de liga apenas. Mark Cuban e os torcedores da franquia ganharam uma úlcera com as faltas marcadas que geraram lances livres. Se você reclama de James Harden, saiba que Wade é o mestre e PhD  na cavação de faltas.

Os playoffs de 2008 tiveram o mesmo roteiro que o atual nas semifinais: um 4 a 1, um 4 a 2 e dois 4 a 3, mas com três jogos a mais na primeira fase. As finais de conferência, entretanto, não foram um episódio marcante de Game of Thrones: Celtics passaram pelos Pistons em seis e os Lakers em cinco pelos Spurs. As finais, mesmo sendo com a maior rivalidade da NBA, terminaram com um sexto jogo humilhante: 131 para os Celtics, 92 para os Lakers.

Voltamos para os Playoffs da NBA em 2019

Eu realmente acho que podemos ter os playoffs mais equilibrados desse período 2000-2019. Na primeira fase tivemos “apenas” 41 jogos porque os lixos do Leste não conseguiram fazer frente aos times do topo da conferência. No Oeste, como sempre, o bicho pegou. Denver foi até 7 com os Spurs e os Warriors até 6 contra os Clippers.

O que se desenha para as finais de Conferência é mais banho de sangue. Os atuais bicampeões não estão tão dominantes, pelo menos não no nível de 2017, quando varreram Portland, Utah e San Antonio e só foram perder no jogo 4 contra os Cavaliers nas finais, antes de vencer o 5º.

Se o rival for Denver, o matchup com Nikola Jokic pode ser um enorme problema. Literalmente enorme. E jogar em Denver é complicado, não só pelo bom time dos Nuggets, mas também os 1600 metros de altura. Não é La Paz, mas na correria que é a NBA atual, faz a diferença.

Já no Leste, o Milwaukee Bucks parece mais dominante. E 76ers e Raptors têm problemas, além do desgaste da série de 7 jogos. Toronto não pode confiar na consistência de ninguém além de Kawhi Leonard. Já o Philadelphia 76ers tem muitos All-Stars para uma só bola e o melhor deles, Joel Embiid, ainda não conseguiu equiparar talento e ferramentas com seu físico e saúde.

Digamos que Warriors e Bucks passem. Mesmo com a inexperiência de Milwaukee, é difícil imaginar que essa série acabe logo, especialmente se Kevin Durant não voltar 100%.

Enfim, eu fiz a brincadeira no começo dos playoffs que tudo estava emocionante, mas era inútil porque Golden State venceria novamente. Hoje eu ainda acho isso, mas acho que, pelo menos, teremos graça. Os Warriors parecem o típico time que está no fim da dinastia, dependendo demais de brilhantismos – Durant em toda a pós-temporada, Curry (apenas) no segundo tempo contra os Rockets – e com claros problemas de química.

Se você reclamava da previsibilidade e desequilíbrio da NBA, saiba que ainda não foi completamente solucionado. Mas em 2019 já melhorou muito. E é isso que temos para hoje.

Feliz dia das Mães com os dois jogos 7 dos Playoffs da NBA!

Levantamento das séries de semifinal de Conferência desde 2000

Playoffs 2018: três 4 x 1 e uma varrida
Playoffs 2017: Duas varridas, um 4 x 2 e um 4 x 3
Playoffs 2016: uma varrida, um 4 x 1, um 4 x 2 e um 4 x 3
Playoffs 2015: 3 4 x 2 e um 4 x 3
Playoffs 2014: dois 4 x 2 e dois 4 x 1
Playoffs 2013: dois 4 x 1 e dois 4 x 2
Playoffs 2012: um 4 a 0, um 4 a 1, um 4 a 2 e um 4 a 3
Playoffs 2011: um 4 a 0, um 4 a 1, um 4 a 2 e um 4 a 3
Playoffs 2010: três varridas e um 4 a 2
Playoffs 2009: dois 4 x 3, um 4 a 0 e um 4 x 1
Playoffs 2008: dois 4 a 3, um 4 x 1 e um 4 a 2 (primeira fase – 44 jogos)
Playoffs 2007: três 4 x 2 e um 4 x 1
Playoffs 2006: três 4 x 3 e um 4 a 1 (primeira fase -45 jogos)
Playoffs 2005: um 4 x 0 e três 4 x 2
Playoffs 2004: dois 4 x 3 e dois 4 x 2
Playoffs 2003: um 4 x 2, dois 4 x 2 e um 4 x 3
Playoffs 2002: quatro 4 x 1
Playoffs 2001: dois 4 x 3, um 4 x 0 e um 4 x 1
Playoffs 2000: dois 4 x 1, um 4 a 2 e um 4 a 3

Comments
To Top