Mundial 2014

Jogadores lamentam eliminação no Mundial e afirmam que faltou psicológico

(Foto: Divulgação/FIBA)

(Foto: Divulgação/FIBA)

Nas quartas de final do Mundial de Basquete, a Seleção Brasileira foi derrotada pela Sérvia 84 a 56 e começa o caminho de volta para casa. Após um primeiro tempo nivelado, dando a impressão de que seria um jogo a nível de prorrogação, o Brasil sofreu um apagão no terceiro quarto, e abalado psicologicamente, não conseguiu entrar no jogo e acabou sendo atropelado pelos sérvios, seguindo a sina de não ir além das quartas de final em competições de grande porte. A história se repetiu nos Jogos Olímpicos de 1988, 1992, 1996 e 2012 e no Mundial de 2002. Em 2010, a equipe foi elimina ainda nas oitavas.

“É uma derrota amarga, mas méritos para eles”,  afirmou o pivô Nenê. Leandrinho concordou com o colega. “É uma derrota que dói muito, é difícil de acreditar. Méritos para a Sérvia que fez um bom trabalho defensivo e ofensivo. Além disso, tivemos um apagão no terceiro período e não conseguimos anular o Teodosic. Nós trabalhamos muito, demos duro. Esse grupo mostrou que tinha condições de brigar por uma medalha”, acrescentou o ala.

No terceiro quarto, enquanto o Brasil via a possibilidade de se recuperar, Varejão cometeu uma falta duvidosa. Tiago Splitter e Marquinhos reclamaram com a arbitragem e foram punidos com uma falta técnica cada, dando aos adversários seis lances livres gratuitos. Os sérvios converteram cinco dos seis lances e em seguida, Markovic acertou uma bola de dois e aumentou a vantagem.

O técnico Ruben Magnano apontou o momento como decisivo para a derrota brasileira.

“A diferença estava ali nos sete, oito pontos. O jogo estava aberto. Mas começaram as faltas técnicas e ficou muito difícil. Não conseguimos reagir. Não podemos dar tantas chances ao rival em um jogo internacional. Algumas cestas realmente foram incríveis, e isso bate forte na gente. Mas mesmo quando não conseguimos defender bem contra a Sérvia, em Granada, conseguimos fazer muitos pontos, e hoje praticamente nada. ivemos um momento emocional terrível e não conseguimos mais entrar no jogo. Faltou um pouco do psicológico para não cairmos”, comentou o comandante argentino. <p>

“A equipe não merecia isso por tudo que vinha fazendo no campeonato. Não é um fracasso terminar em quinto lugar no Mundial e sendo eliminado por um adversário que vencemos na primeira fase. Escapamos uma chance real de medalha. Essa situação é muito triste. Tenho certeza que nenhum jogador está feliz”, lamentou. “Infelizmente, acabamos com uma derrota. Não por ser uma derrota, mas, sim, como fomos derrotados. Não podíamos acabar deste jeito”, lamentou Magnano. <p>

Apesar da derrota, o sérvio Raduljica elogiou os brasileiros: “O Brasil é um grande time, mas no segundo tempo nós fomos quase perfeitos, jogamos como um time e merecemos essa vitória. Prefiro não escolher adversários e quem vier vamos enfrentar da mesma forma para tentar chegar à final”, declarou.

 

Comments
To Top