NBA

Lakers são acusados de aliciamento de Paul George; NBA diz não ter achado provas ainda

Crédito: Instagram/reprodução

Não é segredo para ninguém que Paul George e o Los Angeles Lakers têm um interesse mútuo já há algum tempo. Mas o Indiana Pacers, ex-time do ala, não ficou nada feliz com a estratégia da franquia californiana e abriu um processo junto à NBA acusando um suposto aliciamento.

A liga liberou um comunicado neste domingo confirmando o pedido mas esclareceu que ainda não há provas confirmando a violação. A investigação é conduzida pela firma de advogados Wachtell, Lipton, Rosen & Katz. A investigação procurará sinais de conversas entre o jogador e seus representantes, assim como da franquia e seus representantes, que configure uma clara negociação para George ir para os Lakers sem envolver a permissão ou presença de um agente dos Pacers.

Segundo a jornalista Ramona Shelburne, da ‘ESPN’ americana, os Lakers, que tem dois novatos se tratando de tomada de decisões – Magic Johnson como presidente e Rob Pelinka como general manager – confiam que serão inocentados no caso.

George teve um verão (no hemisfério Norte) turbulento, após a informação que ele testaria o mercado quando seu contrato atual, que acaba em 2018, atingisse a expiração. Kevin Pritchard, responsável pelas decisões dos Pacers, confirmou esse pedido para a imprensa e disse que foi um “soco no estômago”.

Semanas depois, os Pacers trocaram George mas não para os Lakers e sim para o Oklahoma City Thunder. O ala diz estar feliz com o desenvolvimento da situação. Mas como só tem mais um ano de contrato, nada impede que ele tomasse o rumo da Califórnia.

Agora há algo que pode impedir isso: caso a acusação dos Pacers se prove verdade, a NBA pune com bastante vigor, seja tirando escolhas de Draft, multas financeiras – até US$ 5 milhões – e restrições futuras a uma ida de George para L.A., seja como free agent ou trocado.

Comments
To Top