NBA

Jason Kidd lamenta não ter jogado com Duncan em auge de ambos

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Quando alguém se aposenta, sempre surgem algumas histórias saborosas para fazer o fã da NBA pensar “e se”. Com a aposentadoria de Tim Duncan, o atual treinador do Milwaukee Bucks e um dos maiores armadores da história, Jason Kidd, veio com uma. Ele poderia ter jogado com o ala-pivô quando ambos estavam no auge, em 2003.

Logo depois de ter perdido as finais da NBA para o próprio San Antonio Spurs, Kidd, que jogava no New Jersey Nets, se tornou um free agent. E um dos times que ele visitou foram os campeões na época.

“Eu achava que seria um Spur. Eu me comprometi quando estava lá na minha visita (na sua free agency)”, disse o ex-armador.

“No voo de volta, acho que fiquei receoso. E algumas vezes tenho pesadelos com isso. Talvez tivesse ganho um campeonato ou dois lá. Mas tive muita sorte com Dallas e venci um campeonato” disse Kidd, que só foi vencer quando saiu dos Nets e foi para os Mavericks, já veterano, em 2010/11.

Estrela na época, ele acabou ficando em New Jersey com um contrato de seis anos e US$ 103 milhões, mas o time, que tinha chegado a duas finais consecutivas, nunca mais conseguiu o mesmo desempenho e hoje nem existe mais, tendo se mudado para Brooklyn, com Kidd inclusive sendo treinador da franquia em 2013/14.

Agora imaginem Duncan, que era duas vezes MVP na época com Kidd, que ficou em segundo na votação para jogador mais valioso e era o melhor armador da liga na época. No fim, quis o destino que o The Big Fundamental tivesse um francês chamado Tony Parker, com quem ele ganhou mais três títulos.

Comments
To Top