NBA

Fastbreak: Rondo quer voltar, Warriors reclamam de árbitro

Rajon Rondo Lakers

Crédito: Instagram/reprodução

Fastbreak – jogo rápido com notícias legais do mundo da NBA

– Rajon Rondo não quer saber de sair de Los Angeles. Mesmo com a temporada ruim dos Lakers e lesões, o armador reiterou sua vontade de voltar. “Só temos para onde subir em relação a onde estamos agora”, disse Rondo. “Eu só tenho 33 anos”

– Os jogadores dos Warriors e Steve Kerr ficaram revoltados com a arbitragem na derrota para o Minnesota Timberwolves. Uma falta de Durant em Towns que possibilitou o lance livre da vitória causou muita reclamação. Antes disso, em outra jogada, Durant pegou a bola, arremessou e sofreu a falta em um tiro de três que entrou. O árbitro Marat Kogut marcou uma falta antes do ato do arremesso. Perguntado qual foi pior, Stephen Curry foi irônico. “Você tem que perguntar para o MVP desta noite. Marat Kogut.”

Durant foi na mesma linha. “Ele foi o melhor jogador em quadra hoje. Ele é tão bom com o apito que sabia que eu ia sofrer a falta e chamou antes de eu arremessar a bola. Ele é um dos melhores árbitros de todos os tempos”, disse o camisa 35.

– O New York Knicks descartou Frank Ntilikina para o resto da temporada. O armador voltou a sentir uma lesão na virilha que o tirou de vários jogos e foi afastado pela equipe do resto da temporada. Ntilikina atuou em apena 43 jogos nesta temporada de 2018/19.

– Um torcedor do Boston Celtics foi banido por dois anos do TD Garden por ter atacado verbalmente o pivô DeMarcus Cousins, do Golden State Warriors. Segundo Cousins, a ofensa teve cunho racial. Os Celtics disseram ter analisado imagens e entrevistado pessoas para chegar a essa punição, destacando que não foram encontradas provas para acusar o torcedor – que é menor de idade – de proferir palavras racistas.

Comments
To Top