NBA

Em casa, Clippers vencem jogo 7 contra Warriors

crédito: reprodução/instagram

crédito: reprodução/instagram

Donald Sterling não conseguiu estragar a temporada do Los Angeles Clippers. Com a franquia imersa em polêmica após as declarações racistas de seu dono e a subsequente punição da NBA, os jogadores, independente da cor, crença e ideais, deram uma mostra de união. Gigante na hora que precisou, a equipe liderada por Chris Paul e Blake Griffin e com os competentes coadjuvantes DeAndre Jordan, Jamal Crawford, J.J Redick e Matt Barnes, venceu o jogo sete contra o Golden State Warriors por 126 a 121 e se classificou para a semifinal da Conferência Oeste.

O jogo não começou nada bem para os mandantes, com os Warriors abrindo vantagem durante o primeiro quarto. Com um time titular mais baixo e dinâmico desde a lesão de Andrew Bogut, a equipe de Mark Jackson fez 32 a 22 nos primeiros doze minutos, com o substituto de Bogut, Draymond Green, fazendo dez pontos.

Com a entrada de Jamal Crawford, provavelmente eleito o melhor reserva da temporada (o resultado oficial ainda não foi divulgado, mesmo com a votação já contabilizada) os Clippers melhoraram seu poderio ofensivo, com 13 pontos do ala-armador e mais 13 de Blake Griffin. A distância, porém, ficou em oito pontos no intervalo, graças às bolas de três de Stephen Curry (13 pontos no descanso) e Andre Iguodala (10 pontos). Os dois times foram para o vestiário provando que a melhor defesa era o ataque: 64 a 56.

A bronca de Doc Rivers deve ter sido sonora, porque os Clippers voltaram elétricos. Mesmo com uma péssima porcentagem em bolas de três (28% no momento), a equipe de Los Angeles cortou a vantagem e após mais de meio jogo atrás no marcador ficou à frente pela primeira vez no placar com um arremesso certeiro de J.J Redick. Matt Barnes logo em seguida fez 75 a 72. Mas obviamente, com mais 18 minutos de basquete por acontecer, muita coisa ia rolar.

As duas equipes continuaram pontuando freneticamente. Os Clippers liderados por Chris Paul (duplo-duplo de 22 pontos e 14 assistências), Blake Griffin (24 pontos) e Crawford, com 22 pontos. Os Warriors, obviamente, tinham Stephen Curry ( cestinha com 33 pontos)  e o surpreendente Draymond Green, sensacional nos dois lados da quadra, com 24 pontos e sete rebotes. Com 1:50 restando, DeAndre Jordan, 15 pontos e impressionantes 18 rebotes, deu um toco lindo em Curry e no contra-ataque Griffin enterrou, abrindo 112 a 109. Na jogada seguinte, Green errou a bola de três. No ataque, Jordan pegou o rebote ofensivo e também enterrou. O garrafão dos Clippers decidiu o jogo sete e fez a equipe passar de fase.

Com a classificação, os Clippers já ultrapassaram a barreira onde pararam na temporada passada, quando foram eliminados pelo Memphis Grizzlies em seis jogos. Agora, a equipe de Los Angeles busca um feito histórico contra o Oklahoma City Thunder: chegar a uma final de conferência. Na história da franquia, seja no leste com o Buffalo Braves ou no oeste como San Diego Clippers e LA Clippers desde 1984-85, a equipe nunca passou das semifinais de conferência. Na última vez, em 2011-12, foram varridos pelo San Antonio Spurs.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top