NBA

Chicago Bulls demite Fred Hoiberg após início péssimo de temporada

fred hoiberg chicago bulls

O Chicago Bulls fez algo que muitos torcedores pediam faz tempo: cortaram relações com o treinador Fred Hoiberg. Depois de gastar na offseason com a chegada de Jabari Parker e o novo contrato com Zach LaVine, esperava-se que os Bulls tivessem melhor desempenho que as patéticas cinco vitórias e 19 derrotas até o momento.

“Decisões como esta nunca são fáceis de fazer, entretanto achei que esta foi a melhor escolha para nossa organização neste momento”, disse John Paxson, vice-presidente executivo de operações de basquete da franquia.

Hoiberg ficou pouco mais de três anos no cargo, vencendo 115 partidas e perdendo 155. Esse número de derrotas é a quinta maior marca da história dos Bulls. O treinador teve que lidar com lesões, é verdade, especialmente a de Lauri Markkanen, que estreou neste final de semana depois de recuperar-se de contusão no ombro. Mesmo assim este começo parece ter sido apenas a gota d’água.

O mais curioso é que o treinador sai depois de ter chegado em péssimas circunstâncias. Paxson e Gar Forman tinham um relacionamento horroroso com Tom Thibodeau e todos sabiam que Thibs seria liberado para Hoiberg ser contratado. À época este fazia ótimo trabalho na universidade de Iowa State, com um ataque de rápidas transições e bastante criativo.

Só que ele nunca conseguiu implantar isso nos Bulls e todos os jogadores dos tempos áureos recentes da franquia foram saindo. O mais traumático foi Jimmy Butler, que acabou trocado para o Minnesota Timberwolves.

Com 102,6 pontos por jogo desde 2015, o ataque dos Bulls de Hoiberg são o quinto pior da NBA.

No momento, o veterano Jim Boylen será o head coach do time. Assistente por 20 anos, com passagens pelo Houston Rockets, Golden State Warriors, Milwaukee Bucks, Indiana Pacers e San Antonio Spurs, ele terá a chance de mostrar se pode ser um head coach na liga. Pode começar consertando o ataque.

Comments
To Top