MLB

Pete Rose pede reintegração da sua elegibilidade para o Hall da Fama

Crédito: facebook/reprodução

Crédito: facebook/reprodução

Pete Rose, ex-jogador e manager do Cincinnati Reds, está apelando diretamente ao Hall da Fama do beisebol para restaurar a sua elegibilidade, alegando que seu banimento vitalício do esporte, que teve início em 1989, nunca foi destinado para afastá-lo de Cooperstown.

Uma carta de sete páginas foi enviada para Jeff Idelson, presidente do Hall da Fama, fala que o acordo feito por Rose, 75 anos, e o então comissário Bart Giamatti não incluía um dispositivo para fazer ele não ficar elegível à maior honraria do esporte.

“Na época, Pete aceitou o acordo, as consequências de ser colocado como inelegível eram claras e específicas, e não incluem uma proibição para entrar no Hall da Fama”, dizia a carta, assinada por Pete Rose e seus advogados Raymond C. Genco, que já representa o ex-jogador há muito tempo, e Mark Rosenbaum.

As regras para entrar em Cooperstown foram alteradas dois anos após o acordo de Rose para deixar jogadores com banimento vitalícios inelegíveis para o Hall da Fama, o que fechou a porta para o jogador com mais rebatidas na história da MLB.

Genco está pedindo para que a regra seja alterada especificamente para o caso de Pete Rose, o que permitiria que o colegiado decidisse se ele merece ou não entrar a partir de seus critérios. O advogado cita os casos dos banimentos de Mickey Mantle e Willie Mays por causa de suas associações com cassinos, sendo que isso não afetou o status deles no Hall da Fama. Até Joe Jackson permaneceu elegível após ser banido por aceitar dinheiro para jogar a World Series de 1919.

“Acreditamos que a instituição beisebol será reforçada por este ato de graça, um ato que daria a Pete Rose o mesmo tratamento que outros jogadores e managers da Major League Baseball receberam ao longo dos primeiros 55 anos da National Baseball Hall of Fame”, dizia a carta.

O porta-voz Jon Shestakofsky disse que Idelson não tinha visto a carta e não comentou a situação. Em um comunicado anterior, Idelson disse: “Pete Rose permanece inelegível para o Hall da Fama, com base no estatuto do Hall da Fama, que impede qualquer indivíduo na lista de banidos de ser considerado elegível para a eleição”.

Recentemente, o novo comissário Rob Manfred, negou um pedido de reintegração, mas Genco disse que Manfred “abriu a porta”, O comissário também teria afirmado que não era responsabilidade dele determinar se o ex-jogador de 75 anos deve ou não ser elegível para o Hall da Fama.

“Essa jogada pode trazer uma análise mais profunda para Pete”, disse Genco. “Ele pode não entrar. Isso pode abrir uma lupa sobre as transgressões de Pete Rose, mas se você olhar pelo ponto de vista de justiça fundamental. Nós temos um argumento muito razoável em que o conselho pode tomar uma ação muito razoável”.

Comments
To Top