MLB

MLB anuncia mudanças para ritmo de jogo; visitas ao montinho serão limitadas

Rob Manfred, comissário da MLB

Crédito: facebook/reprodução

A Major League Baseball anunciou, nesta segunda-feira, mudanças nas regras para a temporada de 2018 com o objetivo de melhorar o ritmo de jogo. Depois de receber sugestões da MLBPA, equipes e Comitê de Competição o comissário Rob Manfred definiu que o número de visitas ao montinho durante o jogo será limitado e também haverá mudanças para reduzir o tempo nos intervalos das entradas e nas mudanças dos arremessadores. Além disso, o chefão da liga rejeitou a ideia de colocar um pitch clock para dar a oportunidade de os jogadores acelerarem o tempo da partida sem esse artifício.

“Estou satisfeito por termos chegado em um acordo com a Associação de Jogadores para dar passes concretos para ligar com o ritmo de jogo com a cooperação dos jogadores. Minha forte preferência é continuar o diálogo com os jogadores sobre esse tópico e achar soluções aceitas mutualmente”, disse Manfred.

O escritório do comissário também está tomando medidas para melhorar o replay de lances e deter o roubo de sinais por meio de equipamentos eletrônicos. A MLB e MLBPA ainda chegaram a um acordo para conversarem durante a temporada de 2018 sobre o ritmo de jogo.

Confira as mudanças:

– Visitas ao montinho: cada equipe terá seis visitas ao montinho em nove entradas sem contar as mudanças de arremessadores. Em caso de entradas extras, cada equipe ganha uma visita adicional sem contar substituição de pitcher por inning. Além disso, permanece a regra de que se um arremessador foi visitado pela segunda vez na entrada, seja pelo manager ou pelo treinador, ele deve ser substituído.

Serão consideradas visitas ao montinho quando o manager ou treinador vai se encontrar com o arremessador quando um jogador deixa sua posição para falar com o pitcher, incluindo quando o arremessador deixa o montinho para conversar com um jogador, com as seguintes exceções:

  1. a) discussão entre arremessadores e um jogador de posição ocorrer entre os rebatedores no curso normal da jogada e não requere que um dos dois se desloque;
  2. b) visita do jogador de posição ao montinho para limpar a chuteira em condições chuvosas;

c ) visita ao montinho por causa de uma lesão ou potencial lesão do arremessador; e

  1. d) visita ao montinho após o anúncio de uma mudança ofensiva.

Caso uma equipe tenha esgotado suas visitas durante o jogo e o árbitro do home plate determinar que o catcher e o pitcher não têm um entendimento dos arremessos sinalizados pelo receptor, ele pode permitir uma breve visita ao montinho. Qualquer visita desse tipo antes do número de visitas ser esgotadas será contada no total de visitas permitidas.

– O intervalo entre entradas terão 2min05, 2min25 e 2min55 para transmissões locais, nacionais e de pós-temporada respectivamente. Com 25 segundos restantes o árbitro deve alertar com pitcher. Com 20 segundos, o rebatedor deve deixar o deck circle para sua música tocar e ele entrar no batter’s box e quando o tempo se esgotar o arremessador deve começar seu movimento para fazer o primeiro arremesso. O pitcher pode fazer quantos arremessos de aquecimento quiser, mas seu último arremesso deve ser deito com, pelo menos, 20 segundos antes do final do intervalo.

Algumas situações serão consideradas especiais e os jogadores terão perdão do árbitro. São elas: atraso no aquecimento por falta de jogadores, como lesão, falta de equipamento e etc; o árbitro acreditar que o pitcher ou o rebatedor está em legítimo risco de lesão se não tiver um tempo extra para se aquecer; e qualquer outra situação especial que o árbitro julgar necessário tempo adicional de aquecimento.

O tempo do intervalo irá começar na última eliminação da entrada. Caso haja revisão da jogada o cronômetro começará a rodar depois da eliminação. E, se o inning terminar com um pitcher ou catcher em base, no deck ou rebatendo, o tempo começará a rodar quando ele entrar no dogout.

Em caso de troca de arremessadores, o tempo começará na hora que o reliever cruzar o warning track ou a linha de foul ball quando o bullpen for dentro do campo. Uma exceção é quando há o Gof Bless America.

– Em termos de replay de jogadas, as ligações entre a sala de vídeo e o dogout serão monitoradas para evitar roubos de sinal com a tecnologia e as equipes devem instalar equipamentos para receber diretamente vídeos com os diversos ângulos em slow motion para agilizar o processo de desafio.

– A regra de que o rebatedor deve manter um pé dentro do batter’s box será mantida em 2018 após ter sido bem-sucedido em 2017.

Comments
To Top