MLB

Mark Teixeira não ficou surpreso com suspensão de Robinson Canó

Mark Teixeira

(Crédito: Wikimedia Commons)

Robinson Canó, segunda base do Seattle Mariners, foi suspenso por 80 partidas por ter testado positivo em um exame de doping. Apesar de muitos terem se surpreendido, um ex-companheiro de New York Yankees não se espantou com a notícia.

Mark Teixeira jogou com jogador de 35 anos por cinco temporadas no Bronx. Durante o programa Michael Kay Show, no ‘98,7 ESPN New York’, o ex-primeira base foi questionado se ele suspeitava se Canó usava substâncias para melhoria de desempenho

“Sim, eu realmente não quero entrar em muitos detalhes. Amo Robbie, apenas não estou surpreso. Realmente não quero me aprofundar muito mais, mas eu acho que muitas pessoas estão dizendo a mesma coisa”, afirmou o comentarista da ‘ESPN’ que trabalha na imprensa desde que se aposentou em 2016.

Mark Teixiera não ofereceu detalhes ou exemplos para embasar a sua afirmação.

A MLB anunciou que o gancho de Robinson Canó se deu por causa de um diurético e o segunda base aceitou a suspensão. Pelas regras da liga, um jogador não é automaticamente suspenso por uso de diurético a menos que seja provado que ele pretendia utilizá-lo como agente para mascarar outra substância.

O ex-primeira base apenas lembrou o escândalo de doping de 2013, que culminou com uma suspensão de uma temporada para Alex Rodriguez, entre tantos outros jogadores suspensos.

“Vamos apesar usar essa situação aqui. O assistente de Robbie Canó estava na lista do Biogenesis”, afirmou Teixeira se referindo a clínica que foi o centro do escândalo de doping em 2013. “Agora é claro que ele tinha um assistente, você sabe, comprava coisas para ele. Alex Rodriguez foi pego pela Giogenesis, Melky (Cabrera, ex-outfielder dos Yankees) foi pego. Eles eram melhores amigos. Quando alguém é englobado nisso, nesse grupo, é porque há provas. Há uma trilha de papel, uma trilha de fumaça”.

Comments
To Top