MLB

Jeffrey Loria estaria disposto a vender os Marlins por US$ 1,7 bilhão; veja as manchetes da sexta-feira

Marlins Park

(Crédito: Wikimedia commons)

Triple Play – o boletim de notícias da MLB do Quinto Quarto

– Jeffrey Loria, proprietário do Miami Marlins, é uma das pessoas menos queridas no beisebol. Além de demitir managers rapidamente, ele raramente investe em sua equipe e ainda conseguiu dinheiro da população local para construir um novo estádio para a sua equipe. Loria também é ambicioso e uma prova disse é um relato da ‘Forbes’ que diz que ele está disposto a vender os Marlins por US$ 1,7 bilhão.

Apesar disso, segundo a ‘Forbes’, Loria não contratou uma empresa de investimento para trabalhar em uma possível venda. Além disso, vale notar que os Marlins são avaliados em US$ 675 milhões, menos do que a metade do que está sendo pedido.

– Aroldis Chapman, fechador do New York Yankees, não está satisfeito com a forma que o Chicago Cubs e o manager Joe Maddon o utilizaram durante os playoffs. O ‘Missíl Cubano’ disse que ele foi para o jogo 7 cansado, mas que ele se sente saudável para a temporada de 2017. É importante destacar que ele jogou mais de 30 arremessos duas vezes na World Series.

– O ex-receptor David Ross ainda está considerando o seu futuro e uma das possibilidades é ser membro da diretoria do Chicago Cubs.

“Eu ainda vou ficar no beisebol”, disse ele. “Eu sinto que estou conectado com os Cubs pelo resto da vida – ou (pelo menos) quero ser. Para mim, não tirar proveito de conhecer essa diretoria seria ingenuidade”.

“Há um monte de membros do Hall da Fama naquela diretoria. E eu quero conhecer esse lado das coisas. Então, sim, tenho certeza que algo vai acontecer com os Cubs no futuro”.

– Yangervis Solarte, terceira base do San Diego Padres, foi o vencedor do Tony Conigliaro Award, premiação dada ao jogador de beisebol que superou a adversidade através do “espírito, determinação e coragem”. Solarte perdeu a sua esposa, Yulliett Pimentel Solarte, que tinha câncer, aos 31 anos.

– A BAMTech, empresa de serviços de streaming e tecnologia da Major League Baseball, deverá pagar US$ 300 milhões para a Riot Game até 2023 para ter os direitos de streaming do E-Sport, League of Legends. O acordo dará à BAMTech o “direito exclusivo de transmitir e monetizar as competições de League of Legends’.

Comments
To Top