MLB

FBI chega a conclusão que o St Louis Cardinals foi o responsável pelo vazamento de dados dos Astros

Crédito: wikipedia/Reprodução

Crédito: wikipedia/Reprodução

Na última temporada, relatórios de scouts e documentos com possíveis trocas do Houston Astros vazaram e ninguém entendeu como aconteceu. Já que os documentos eram secretos, o FBI (polícia federal dos Estados Unidos) decidiu investigar e a conclusão não foi nada agradável para outra franquia da MLB.

Para os investigadores, membros do St. Louis Cardinals foram os responsáveis pela invasão dos computadores, no qual a equipe de Houston armazenava as informações como estatísticas ligadas ao gerenciamento do time, possíveis trocas e relatórios de olheiros.

A prática de espionagem é comum no meio corporativo, que geralmente é conduzida por hackers localizados em países “alternativos”, como Rússia e China, que roubam os dados e os trocam por equipamento militares ou eletrônicos, contudo esse foi o primeiro caso registrado dentro dos esportes americanos.

A rivalidade entre as duas equipes tem histórico. A franquia de Houston já “roubou” um dos principais executivos dos Cardinals, Jeff Luhnow, que foi contratado como diretor esportivo e levou vários membros da organização de St. Louis para os Astros. Também, os dois times foram rivais de Divisão entre 1994 e 2012.

Luhnow era tido como o principal responsável pelo desenvolvimento dos atletas e a rede de olheiros dos Cardinals. Com ele no comando, o time de St. Louis tinha um dos melhores sistemas de ligas menores da MLB.

Quando se mudou para Houston, o novo membro dos Astros levou o modelo utilizado pelos Cardinals para criar um banco de dados para que a franquia texana guardasse informações importantes. Dessa forma que surgiu o “Ground Control”, programa que vem ajudando muito o time que melhorou muito da última temporada para a atual.

Para os investigadores do FBI, os diretores do St. Louis Cardinals não ficaram felizes com a utilização da base do sistema e do conhecimento adquirido por Luhnow em Houston. Para conseguir o acesso para as informações, a franquia de St. Louis analisou uma série de senhas utilizadas por funcionários dos Astros enquanto eles estavam nos Cardinals.

Em comunicado, a MLB não utilizou o nome do St. Louis Cardinals e apenas informou que está cooperando plenamente com a investigação feita pelo FBI. Nesse ano, a polícia federal dos Estados Unidos também é responsável investigação dos casos de corrupção na FIFA.

Comments
To Top