MLB

Edgar Martínez fica no quase; confira a votação do Hall da Fama

Edgar Martínez

(Crédito: Instagram/reprodução)Chipper Jones, Vladimir Guerrero, Trevor Hoffman e Jim Thome receberam a notícia de que estão dentro do Hall da Fama de beisebol nesta quarta-feira. Contudo, outros 29 nomes não tiveram o mesmo privilégio. Além disso, 14 ex-jogadores não conseguiram ter 5% dos votos para se manterem no páreo para a classe de 2019 e seis candidatos nem sequer receberam votos. Os atletas que não tiveram a cota mínima para se permanecerem na eleição podem voltar a ser elegíveis caso o comitê volte a aprovar o seu nome.

Edgar Martínez recebeu 70,4% dos votos e os últimos nove jogadores a terem essa porcentagem na última votação conseguiram entrar em Cooperstown no ano seguinte. O ex-terceira base e rebatedor designado estava em seu nono ano de elegibilidade e terá sua última chance de entrar no Hall da Fama pelo meio tradicional em 2019.

“Obrigado a todos os fãs que apoiaram minha candidatura ao Hall da Fama. Somos uma tendência, o próximo ano pode ser o ano. Obrigado Mariners e aos melhores fãs do beisebol”, escreveu Martínez, que foi sete vezes All-Star, cinco vezes Silver Slugger e liderou a Liga Americana em aproveitamento no bastão em duas oportunidades.

O ex-arremessador Mike Mussina mostrou um bom avanço ao sair de 51,8% dos votos em 2017, na sua quarta tentativa, para 63,5%% dos votos. Já Curt Schilling saiu da casa dos 45% para 51,2%.

Nos casos mais marcantes, Roger Clemens e Barry Bonds não mostraram um grande avanço. Enquanto o primeiro teve 57,3% (54,1% em 2017), o segundo somou 56,4% dos votos (53,8% em 2017). Os dois são jogadores polêmicos na eleição por terem seus nomes ligados aos esteroides.

Confira o número de votos e a porcentagem de cada candidato a entrar na classe de 2018:

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top