MLB

Abre o olho! Cleveland Indians pode virar o novo Kansas City Royals

Terry Francona, manager do Cleveland Indians

Estamos ainda caminhando para o meio da temporada e chegou a hora de ligar o alerta vermelho no Cleveland Indians, porque a Tribo pode virar o novo Kansas City Royals.

Após conquistar a World Series em 2015, a realeza do Missouri começou a perder alguns jogadores como Johnny Cueto e, nos anos seguintes, perdeu a chance de trocar os principais jogadores em fim de contrato para renovar o elenco e recomeçar o ciclo vitorioso.

A equipe entrou na draga – assim como o San Francisco Giants, que perdeu o bonde após três títulos (2010, 2012 e 2014) – e agora amarga a última colocação da Divisão Central da Liga Americana.

Entre as baixas para 2018 estão Wade Davis, Eric Hosmer e Lorenzo Cain. O terceira base Mike Moustakas só voltou por não achar mercado e saiu no meio do ano e Alex Gordon renovou o seu contrato, no entanto vem oscilando e não carrega o time sozinho.

Voltando para o Cleveland Indians, o primeiro sinal de alerta foi a declaração do proprietário Paul Dolan no começo do ano: “Aproveitem ele. Temos o controle dele por mais três anos. Aproveitem e depois veremos o que acontecerá”.

O cacique da Tribo indicou que seu time talvez não teria bala na agulha para manter o shortstop Francisco Lindor, principal astro da equipe que estará disponível para a arbitragem em 2020 e 2021. Com o novo cenário da MLB, o jogador de 25 anos com certeza receberá um salário astronômico, vide Manny Machado e Bryce Harper.

Seguindo a mesma linha, o elenco comandado por Terry Francona – que está 11 jogos atrás do Minnesota Twins – tem duas opções para Corey Kluber e uma arbitragem com Trevor Bauer.

A questão é: esse time vai conseguir por algo. Pelos rumores, a franquia de Ohio não vê tanto futuro e já cogita trocar os dois nomes. Se não fizer isso, pode buscar uma última tentativa assim como o rival de divisão e acabar entrando em um longo ciclo de reconstrução de elenco.

Entre os nomes que já saíram e enfraqueceram o elenco estão os relievers Cody Allen e Andrew Miller, o receptor Yan Gomes e o defensor externo Michael Brantley.

O alerta está ligado e o general manager Mike Chernoff precisa fazer movimentos inteligentes.

Já vimos algumas reformulações relâmpago (New York Yankees em 2016) e a situação é ambígua. Enquanto é menos preocupante por causa do farm system com alguns nomes (26º para o Bleacher Report), ela é mais preocupante porque, diferentemente dos Royals, o título não veio.

Comments
To Top