MLB

Classe de 2017 é oficialmente introduzida ao Hall da Fama do beisebol

MLB Hall da Fama

(Crédito: Instagram/reprodução)

Cinco lendas do beisebol foram introduzidas ao National Baseball Hall of Fame neste domingo e eles fizeram o seu tradicional discurso de ingresso à Cooperstown.

Os ex-jogadores Jeff Bagwell, Tim Raines e Ivan Rdríguez, junto com o executivo John Schuerholz e o comissário Bud Selig foram recebidos por milhares de fãs e um grupo de 50 Hall of Famers – incluindo Ken Griffey Jr. e Mike Piazza, que foram introduzidos no ano passado.

Confira um pouco do que rolou na cerimônia:

Ivan Rodríguez

O ex-receptor, que era conhecido como Pudge e é natural de Porto Rico, fez um discurso em inglês e em espanhol. Ele agradeceu o seu ídolo no beisebol, o receptor Hall of Famer Johnny Bench, por ter inspirado ele a amar o esporte.

“Eu sou uma pequena criança de Porto Rico com um grande sonho. Nunca deixe ninguém tirar seus sonhos de você. Não deixe ninguém dizer que seu sonho não pode ser realizado”, declarou o ex-jogador de 45 anos.

Ivan Rodríguez foi 14 vezes All-Star, foi MVP da Liga Americana em 1999, foi 13 vezes Luva de Ouro, sete vezes Silver Slugger, e conquistou a World Series em 2003. Além disso, ele rebateu 311 home runs e foi o jogador que mais jogou como receptor na história da liga. Ele também está no Hall da Fama do Texas Rangers.

Tim Raines

O ex-left fielder, que era conhecido por roubar bases, lembrou em seu discurso que ele apenas entrou no décimo e último ano de elegibilidade para ingressar no Hall da Fama. “Nós aguardamos muito tempo. E esse dia chegou”, afirmou. “Nos últimos dez anos, as pessoas me perguntaram: ‘por que você não está no Hall da Fama’. Graças a Deus eu não preciso mais responder essa pergunta.

Além disso, enquanto batalhava contra as lágrimas, ele agradeceu a todos que votaram nele e o apoiaram, incluindo o Hall of Famer Andre Dawson, que foi seu mentor no Montreal Expos e que posteriormente foi homenageado no nome do filho de Raines. “Ele realmente me forçou a nomeá-lo de Andre”.

Tim Raines foi sete vezes All-Star e conquistou três vezes a World Series. O ex-defensor externo de 57 anos também já foi uma vez Silver Slugger, quatro vezes líder em roubos de base da Liga Nacional e camisa aposentada no Montreal Expos.

Jeff Bagwell

O ex-primeira base, que só jogou no Houston Astros, brincou em seu discurso e agradeceu o reliever Larry Andersen, que foi o motivo dele ter sido trocado para a franquia texana. “Agradeço a Larry por ter sido o grande reliever que os Red Sox queriam”. Além disso, ele destacou que sempre entregou tudo em campo. “Não importa o que você faça como jogador, apenas jogue o mais duro que você puder”.

Jeff Bagwell, 49 anos, foi eleito o calouro do ano da Liga Nacional em 1991, foi MVP da National League, foi quatro vezes All-Star e liderou a NL em corridas impulsionadas uma vez. Além disso, o três vezes Silver Slugger e uma vez Luva de Ouro teve sua camisa aposentada pelos Astros.

Bud Selig

Comissário da MLB entre 1992 e 2015, o ex-executivo de 83 anos supervisionou muitas das mudanças no beisebol e foi introduzido ao Hall of Fame justamente no dia do seu aniversário. Durante seu discurso, Selig falou sobre sua vida no esporte, a compra do Seattle Pilots, que estava falindo e foi para Milwaukee, entre outras coisas. Além disso, ele agradeceu os Hall of Famers que ajudaram os Brewers a vencerem a World Series de 1982.

“Eu consegui fazer algo todos os dias que amei com grande paixão. Eu adorei a vida do beisebol. Amei viver e morrer a cada jogo. Eu amei ver jogadores começarem com calouros nervosos e amadurecerem para se tornarem vencedores em todas as maneiras”.

John Schuerholz

O ex-executivo e general manager de 76 anos conquistou duas World Series, levando o Kansas City Royals ao título em 1985 e o Atlanta Braves à glória máxima em 1985. Além disso, ele foi eleito executivo do ano em 1985 pela ‘Sporting News’. Dentre as pessoas que estiveram presente para ver a cerimônia estavam os arremessadores Greg Maddux, Tom Glavine e John Smoltz, que marcaram época nos Braves.

“Eu amo o beisebol. Eu adorei o esporte durante toda a minha vida. Lembro do meu pai arremessado uma bola para mim desde criança. . . ele fez eu amor o nosso esporte”, afirmou Schuerholz, que foi para os Royals na época da expansão após trabalhar no Baltimore, sua cidade natal. “Lou (Gorman) estava certo. Ir para Kansas City foi uma grande decisão. Na verdade, eu conheci minha esposa Karen. Isso é o suficiente”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top