MLB

Bruce Maxwell é o primeiro jogador da MLB a se ajoelhar durante o hino nacional

Bruce Maxwell. receptor do Oakland Athletics

(Crédito: Instagram/reprodução)

Bruce Maxwell, receptor calouro do Oakland Athletics, se tornou o primeiro jogador da Major League Baseball a ajoelhar durante o hino no sábado durante a vitória da franquia da Califórnia por 1 a 0 sobre o Texas Rangers, no Coliseum.

O jogador de 26 anos se ajoelhou e pressionou o boné contra o peito na saída do dogout dos A’s, adotando o protesto que começou com Colin Kaepernick, ex-quarterback do San Francisco 49ers, em resposta ao tratamento policial com os negros.

O companheiro de equipe Mark Canha, que é branco, colocou a mão sobre o ombro de Maxwell e outros dois atletas dos Athletics o abraçaram depois do hino nacional.

“Minha decisão vem acontecendo há muito tempo”, disse o receptor, que é filho de um veterano do exército dos Estados Unidos após o jogo. “Eu finalmente cheguei ao ponto e que pensei que a desigualdade está sendo discutida e está sendo praticada pelo nosso presidente”.

Recentemente Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, foi muito duro ao criticar os atletas da National Football League (NFL) que estão protestando.

“O ponto do meu protesto não é desrespeitar as forças armadas, não é desrespeitar a nossa constituição, não é desrespeitar o nosso país… minha mão sobre o coração simboliza o fato de eu ser um cidadão americano e estou mais do que grato por estar aqui. Mas meu gesto está chamando atenção porque estou ajoelhando pelas pessoas que não têm voz”.

“E isso vai além da comunidade negra, da comunidade hispânica, porque agora estamos tendo um tipo de indiferença e uma divisão racial com todos os tipos de pessoas. Está sendo praticado pelo pode mais elevado que temos neste país (presidência) e (Donald Trump) basicamente está dizendo que é bom tratar as pessoas de forma diferente. Da maneira que eu ajoelhei, era para simbolizar que estou me ajoelhando por uma causa, mas não estou de forma alguma desconsiderando meu país ou minha bandeira”.

Bob Melvin, manager do Oakland Athletics, afirmou que Bruce Maxwell se dirigiu à equipe e informou sobre sua decisão. Os jogadores o apoiaram.

“Eu poderia dizer que ele estava ficando meio estrangulado e emocional sobre suas crenças e como ele se sente sobre a descriminação racial que está acontecendo neste país”, disse Canha, que ofereceu seu apoio ao catcher. “Eu senti como se todas as fibras do meu corpo estivessem me dizendo que ele precisava de um irmão hoje”.

Maxwell declarou que pretende continuar protestando.

Em comunicado divulgado minutos após o hino nacional o Oakland Athletics declarou: “o Oakland A’s se orgulha de ser inclusivo. Nós respeitamos e apoiamos todos os diretos constitucionais dos nossos jogadores e a liberdade de expressão dos nossos jogadores”.

A Major League Baseball também emitiu um comunicado no sábado, declarando que a liga “tem uma longa tradição de homenagear nossa nação antes do início de nossos jogos. Também respeitamos que cada um de nossos jogadores é um indivíduo com um passado, perspectivas e opiniões. Acreditamos que nosso esporte continuará a trazer os fãs, as comunidades e os jogadores juntos”.

Antes da partida, Bruce Maxwell comentou em seu Twitter que as pessoas não deveriam se surpreender se cada vez mais os jogadores de outros esportes começassem a protestar após as declarações de Trump.

Comments
To Top