MLB

Agente: uma briga está se desenhando por causa da inatividade da free agency

MLB

(Crédito: Instagram/reprodução)

Um importante agente da MLB declarou que “uma briga está se desenhando” por causa da fraca atividade na free agency nesta offseason e que um boicote no spring training pode estar no horizonte se as equipes não começarem a contratar os jogadores em breve.

O agente Van Wagenen não usou a palavra conluio, mas afirmou que o comportamento dos proprietários “parece coordenado”. “Há uma maré crescente entre os jogadores para mudanças radicais. Uma briga está se desenhando. E pode começar com um, talvez dois, talvez 1.200 dispostos a seguir. Um boicote no spring training pode ser um ponto de partida se o comportamento não mudar”, escreveu ele no Twitter.

De acordo com Ken Rosethal, os jogadores cogitaram a possibilidade dos jogadores se apresentarem apenas no dia 24 de fevereiro, data em que os atletas obrigatoriamente precisam se apresentar nos seus times. Contudo, a Associação de Jogadores (MLBPA) informou que isso seria considerada uma greve ilegal e uma violação do acordo de trabalho, o que fez os jogadores a desistirem da ideia.

Os jogadores que estão em meio de contratos de longo prazo estão tão frustrados como aqueles que ainda procuram um emprego. Suas vozes estão ficando mais alta e se unindo de forma que nunca foi vista desde 1994.

Veja também: Kenley Jansen deixa no ar a possibilidade de uma greve

Na reunião trimestral dos proprietários, o comissário Rob Manfred abordou a falta de atividade nesta offseason. “Todo mercado (de agentes livres) é diferente. Há diferentes jogadores, qualidade de jogadores, general managers, decisões, um novo acordo coletivo, diferentes agentes. Esses fatores e provavelmente outros que não posso lembrar agora combinaram para produzir um mercado específico neste ano”.

A liga se recusou a responder diretamente a declaração feita por Van Wagenen, entretanto o escritório do comissário afirmou que um boicote no spring training seria uma violação do acordo coletivo de trabalho.

Van Wagenen se junta a Scott Boras e se torna o segundo agente proeminente a questionar a falta de atividade na offseason. O outfielder Lorenzo Cain assinou contrato de cinco anos e US$ 80 milhões e este foi o maior acordo assinado até agora. Enquanto isso, nomes como Yu Darvish, Jake Arrieta, J.D. Martinez, Eric Hosmer e Mike Moustakas continuam sem uma equipe.

Muitos presidentes e general managers com quem negociamos estão frustrados com a falta de fundos para assinar com a infinidade de bons jogadores ainda disponíveis, levando a maior suspeita de influência institucional sobre os gastos”, disse o agente em comunicado. “Até mesmo os algoritmos que ajudam a determinar os salários dos jogadores nos últimos anos estão sugerindo valores dramaticamente maiores do que os proprietários estão dispostos a gastar”.

Comments
To Top