MLB

Agente de Pardinho: comparação com Julio Urias e bastidores

Eric Pardinho

(Crédito: Sergio Arenillas)

Assim como adiantado pelo Quinto Quarto, Eric Pardinho assinou contrato de sete anos e bônus de assinatura de US$ 1,4 milhões com o Toronto Blue Jays na quinta-feira. Durante o evento no Hilton, em São Paulo, o agente do jovem arremessador, Rafael Nives, o comparou a Julio Urias, prospecto do Los Angeles Dodgers.

“Ele é muito polido, avançado. Eu concordo com ele (Andrew Tinnish, general manager assistente dos Blue Jays). Eu já vi muitos garotos da idade dele e ele é um dos mais avançados que eu já vi. É muito raro”, comentou o empresário de Pardinho. “Eu o comparo a Julio Urias, que chegou à MLB com 19 anos. Não estou dizendo que Eric vai chegar à MLB com 19 anos, mas quando eu vejo Urias aos 16, ele era muito polido, algo fora da curva.

“Quando vejo Eric no mesmo patamar, ele tem 16 anos e não sei como ele estará com 19 anos. Mas nessa idade ele está no mesmo nível de Julio Urias naquela idade. O seu futuro agora depende de quanto trabalhar, se manter saudável e evoluir. Ele tem o talento, essa benção, agora depende de ele conseguir evoluir”, completou.

Além disso, o representante contou como que foi todo o tour que o agora prospecto da franquia canadense fez antes do período de assinatura e também de toda a pressão que Eric Pardinho teve por ser o grande nome dessa janela internacional.

“Foi interessante porque o barulho que ele fez com a Seleção Brasileira o colocou no radar. Então independentemente com quem eu falasse para colocar ele em um torneio ou exibição, ninguém negava. Foi muito engraçado. Tivemos o perfect game, alguns workouts com times da MLB e foi legal”, declarou.

“Eric, eu não acho que ele se preocupou com isso (valor do contrato, badalação e tudo mais). Tudo o que ele se preocupa é em jogar beisebol. Isso é uma das coisas que impactou os Blue Jays. Ele tem paixão pelo beisebol, é um bom competidor nato e só se importa em jogar e tentar ganhar”, começou Nieves, antes de falar o maior desafio que ele enfrentou nos últimos meses. “A parte mais difícil para ele foi minimizar seu tempo de jogo. Ele sabia que precisava ficar saudável. Não queríamos que ele se lesionasse em 25 de junho, porque isso iria afetar tudo. O maior desafio foi tentar manter Eric sentado, calmo e sem jogar. Ele gosta de jogar na terceira base, de rebater, e eu disse: ‘você não pode fazer isso, você tem que ficar saudável’”.

Ao longo da conversa exclusiva com o Quinto Quarto, Rafael Nieves também contou como ele conseguiu entrar em contado com Eric Pardinho. “Eu estava aqui no último ano para as Olimpíadas e conheci algumas pessoas que gostam e seguem beisebol. Eles me disseram que se eu precisasse de algo, eles seguiam beisebol no Brasil. Eu voltei para o EUA, assisti ao jogo entre Brasil e Paquistão no World Baseball Classic e daí vem um garoto de 15 anos do bullpen arremessando 95 mph, com boa mecânica, boa colocação da bola rápida. Eu fiquei impressionado.

“Depois conversei com as pessoas que conheci aqui, perguntei sobre ele e pedi uma maneira para me conectar com ele. Eu falei com o pai dele imediatamente, ele estava em Nova York. Quando perguntei se ele tinha um agente, me responderam que não há agentes no Brasil. Então eu falei que estava interessado no filho dele e nos reunimos em São Paulo em outubro. Após de dois meses, decidimos as porcentagens do acordo”, concluiu.

O agente também não rejeitou a possibilidade voltar a trabalhar com jogadores brasileiros. “Ainda estamos analisando isso. Tudo aconteceu muito rápido. Eu não fui capaz de ver como estão as próximas classes. Mas eu não tenho dúvida (de que tem talentos no Brasil). Quando eu vim aqui em outubro, tinha aproximadamente 200 jovens tentando mostrar o seu jogo para a liga. Eu não tenho dúvida que há alguns caras para serem contratados a cada ano”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top