MLB

Adam Jones é alvo de insultos racistas no Fenway Park; Red Sox se desculpam publicamente

Adam Jones, defensor externo do Baltimore Orioles

(Crédito: Instagram/reprodução)

Adam Jones foi alvo de insultos e provocações racistas durante o jogo contra o Boston Red Sox, no Fenway Park, na última segunda-feira. O defensor externo do Baltimore Orioles é um dos apenas 62 jogadores afro-americanos que estavam no elenco do Dia de Abertura das 30 franquias deste ano.

“Um fã desrespeitoso jogou um saco de amendoim em mim”, afirmou o jogador de 28 anos ao ‘USA Today’. “Me chamaram de palavras racistas algumas vezes nesta noite. Obrigado. Foi muito legal”.

Jones contou que escutou que cerca de 60 pessoas foram expulsas do estádio. A franquia de Massachusetts declarou que o número era mais próximo de 30 torcedores.

“Eu só saio e jogo beisebol. É lamentável que as pessoas precisem recorrer a esse tipo de coisa para ofender as pessoas. Eu estou tentando ganhar a vida para mim e minha família”, comentou Jones, que revelou que essa não foi a primeira vez que a torcida do Fenway Park o faz insultos racistas. Ele ainda disse ao ‘USA Today’ e ‘The Boston Globe’, que as provocações da segunda-feira estavam entre uma das piores experiências de sua carreira de 12 anos na MLB.

O veterano outfielder também pediu punições severas aos responsáveis além da expulsão do estádio. “São uns covardes. O que eles precisam fazer, em vez de expulsá-los do estádio, é multá-los em 10, 20, 30 mil. Algo que realmente os machuque. Fazer eles pagarem. Se eles não tiverem (o valor), tirem do seu salário”, declarou. “É assim que você machuca alguém. Você suspende eles do estádio, o que isso significa? É um tapa no pulso. Esses caras precisam ser confrontados e eles precisam pagar pelo o que fizeram”.

Sam Kennedy, presidente do Boston Red Sox emitiu um pedido de desculpas a Jones na manhã desta terça-feira e disse que a equipe está investigando os incidentes.

“Os Red Sox querem se desculpar publicamente com Adam Jones e toda organização dos Orioles pelo o que aconteceu no Fenway Park na segunda à noite”, disse o executivo. “Nenhum jogador deve ter um objeto jogado nele ou estar sujeito a qualquer tipo de racismo no Fenway Park”.

“Os Red Sox têm tolerância zero para um comportamento tão indesculpável e toda a nossa organização e nossos torcedores estão enojados com a conduta de alguns poucos ignorantes. Tal conduta deve ser comunicada imediatamente à nossa segurança e qualquer espectador perde o seu direito de permanecer no estádio e pode estar sujeito a novas punições. Nossa revisão dos acontecimentos da noite passada está em andamento”.

Robert D. Manfred Jr., comissário da Major League Baseball, divulgou um comunicado nesta terça-feira (2) sobre o episódio:

“As palavras e ações racistas direcionadas a Adam Jones, no Fenway Park, na noite passada são completamente inaceitáveis e não serão toleradas em nenhum de nossos estádios. Meu escritório esteve em contato com os Red Sox, e a franquia deixou claro que eles não vão tolerar esse comportamento imperdoável. Nossas 30 franquias vão continuar a trabalhar com os torcedores e os seguranças para proporcionar um ambiente saudável para a família. Qualquer indivíduo que se comportar de tal maneira ofensiva será imediatamente removido do estádio e estará sujeito às providências cabíveis.

O comportamento desses poucos indivíduos ignorantes não reflete os milhões de grandes fãs de beisebol que comparecem aos nossos jogos”.

Charlie Baker, governador de Massachusetts, e Marty Walsh, prefeito de Boston, também se manifestaram contra o comportamento dos torcedores.

“O comportamento dos fãs no Fenway Park no jogo dos Red Sox ontem à noite foi inaceitável e vergonhoso. Isso não é Boston e Massachusetts”, tuitou Baker.

Walsh acrescentou em declaração: “isso é inaceitável e não representa quem somos como cidade. Estas palavras e ações não têm lugar no Fenway Park, Boston ou em qualquer lugar. Nós somos melhores do que isso”.

Comments
To Top