MAIS ESPORTES

Team USA convoca 19 jogadores para treinos visando Copa do Mundo

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Para os órfãos da Copa do Mundo de futebol, há outra Copa do Mundo daqui a pouco mais de um mês: a de basquete, na Espanha. Na versão com cesta, cinco jogadores titulares que jogam com a mão, em uma quadra, a seleção americana é a eterna favorita e é obrigada a dar show. Pela convocação de Mike Krzyzewski, o Coach K, o Team USA virá forte mesmo sem LeBron James, Kobe Bryant, Carmelo Anthony e Chris Paul, todos medalha de ouro em Londres, na Olimpíada de 2012. Os 19 atletas se reunirão em Las Vegas para uma série de treinos a partir do dia 28 de julho. A lista ainda será reduzida para 12 jogadores, que embarcarão para a competição na Espanha defender o título, já que os Estados Unidos foram campeões em 2010, com Kevin Durant como MVP.

A convocação pode ser desmembrada em quatro. Os remanescentes de Londres, com o já citado ala Kevin Durant (Oklahoma City Thunder), o ala-armador James Harden (Houston Rockets) e os alas-pivô Kevin Love (Minnesota Timberwolves) e Anthony Davis (New Orleans Pelicans).  Tem também os jovens já renomados, como os armadores Stephen Curry (Golden State Warriors), Kyrie Irving (Cleveland Cavaliers) e Damian Lillard (Portland Trail Blazers) e o ala-armador Paul George (Indiana Pacers) e o menor grupo, composto pelos mais veteranos, se é que dá para dizer isso, já que estão longe dos 30 anos, Derrick Rose (Chicago Bulls) e Blake Griffin (Los Angeles Clippers). Os dois últimos não estiveram nas Olimpíadas, dois anos atrás, por lesão, mas ambos tem experiência prévia na seleção e talento inegável. Rose ainda ganhará uma atenção a mais, já que volta de lesão no joelho que o fez perder boa parte da temporada passada da NBA.

Os outros nove devem brigar de foice pelas vagas restantes. São eles os ala-armadores Klay Thompson (Warriors), Kyle Korver (Atlanta Hawks), DeMar DeRozan (Toronto Raptors) e Bradley Beal (Washington Wizards), os alas Gordon Hayward (Utah Jazz) e Chandler Parsons (Dallas Mavericks), o ala-pivô Kenneth Faried (Denver Nuggets) e os pivôs DeMarcus Cousins (Sacramento Kings) e Andre Drummond (Detroit Pistons).

Vale lembrar que em torneios da FIBA (Federação Internacional de Basquete), além de regras e medidas diferentes da NBA – por exemplo, a linha de três é mais próxima da cesta e a quadra é menor – a seleção americana molda seu jogo, investindo em tiros longos e formações de menor estatura. Por isso a grande quantidade de armadores e alas e a presença de apenas dois pivôs “tradicionais”, sendo que ambos podem ser preteridos.

Os Estados Unidos estão no Grupo C, junto com República Dominicana, Turquia, Finlândia, Nova Zelândia e Ucrânia e faz sua estreia no dia 30 de agosto contra a Finlândia.

 

Comments
To Top