Lutas e MMA

Bruno Blindado x Wellington Turman – Resultado, destaque e reação

Bruno ‘Blindado’, o paraibano radicado em Curitiba, venceu o seu conterrâneo paranaense no card principal do UFC Vegas 29, que aconteceu neste sábado. O triunfo marca o 17º nocaute na carreira profissional do nordestino.

Blindado estava impedido de competir até 14 de junho deste ano por ter testado positivo para o esteroide anabolizante, Boldenona, em junho de 2019. O atleta alegou em sua defesa que a substância foi ingerida a partir de um suplemento contaminado.

A Luta

Turman começou melhor no combate, aplicando um chute no abdômen do oponente e logo em seguida buscando a queda com um single leg. Blindado se defendeu do ataque na perna, mas o curitibano cinturou pelas costas e derrubou várias vezes.

Apesar disso, o estreante sempre caia de joelhos e conseguia se levantar. Ele eventualmente conseguiu reverter a posição, mas Turman contra-atacou com uma kimura e derrubou com a chave. Os dois se levantaram, mas Blindado acabou com as costas dominadas novamente.

Antes do combate, Turman disse que o paraibano tinha essa tendência de dar as costas para se erguer, e que isso abriria caminho para o curitibano usar o jiu jitsu. E foi isso que aconteceu nos últimos dois minutos do primeiro assalto, quando o atleta da Gile Ribeiro mochilou e golpeou para abrir espaço para o mata-leão.

O curitibano é especialmente bom nessa posição, não é a toa que das suas sete finalizações, quatro foram com o estrangulamento pelas costas. Ainda assim, o competidor da equipe Evolução Thai manteve a compostura e se inclinou para frente, fazendo com que Turman deslizasse e caísse.

O curitibano não teve urgência para se levantar e resolveu fazer guarda, uma decisão que provaria ser fatal. Blindado aplicou golpes pesados por cima, e se esquivou das tentativas de finalização por baixo.

Turman tentou sair em uma chave de perna, mas não conseguiu nada além de prender sua mão direita entre a coxa e a panturrilha do paraibano. Agora, com apenas uma mão para defender o rosto, o curitibano foi presa fácil para as mãos pesadas do seu oponente, que o deixou inconsciente com uma sequência impiedosa de socos.

“Eu fui campeão batendo nessa posição, então estava pronto para isso. Não mostrei quase nada do que eu sei fazer, foi só um aperitivo” Bruno Blindado

Pé na porta

Apesar da performance impressionante, Bruno Blindado garante que ainda tem muito o que mostrar no octógono. “Eu sou um cara porradeiro. Então, não importa se eu estiver em pé ou no chão, eu vou bater. Eu fui campeão batendo nessa posição, então estava pronto para isso. Não mostrei quase nada do que eu sei fazer, foi só um aperitivo”, promete.

A disputa de título que o paraibano se refere, foi em sua última luta fora do UFC, pelo evento russo, M-1 Global. Na luta, o atleta foi derrubado várias vezes pelo oponente e deu as costas, como na apresentação de sábado. E assim como neste fim de semana, Blindado encerrou a contenda com golpes no solo.

Sequência perigosa

Para Turman, essa peleja é a segunda seguida que ele perde por nocaute. Nem todos os lutadores precisam ser excepcionalmente resistentes para ter sucesso. Mas considerando que ele tem apenas 24 anos, é preciso cuidar com os treinos e melhorar a defesa para não se tornar um atleta “queixo de vidro”.

Um atleta que superou essa vulnerabilidade foi Alistair Overeem, múltiplo campeão mundial de MMA. O kickboxer holândes nunca foi muito resistente a golpes, e nas primeiras lutas pelo ultimate, ele sofreu três nocautes em menos de um ano e meio de casa.

Depois dessas surras, ele aperfeiçoou o estilo, se expondo menos e melhorando as técnicas defensivas. Se Turman quiser se inspirar em alguém, Overeem é um bom modelo.

A decisão de trabalhar o jiu jitsu por baixo depois que Blindado tombou o curitibano para frente foi arriscada, especialmente contra um oponente que usa bem os golpes por cima. Fazer guarda de forma eficaz no MMA é uma habilidade restrita a poucos, e isso também deu errado na primeira luta de Turman pela UFC.

Apesar disso, a postagem que o curitibano fez em seu instagram, indica que ele está disposto a rever o estilo de luta. “Cometi alguns erros que me custaram a vitória. Então, vou corrigir isso, e logo estarei de volta”, confessou.

Foto: Chris Unger/Getty Images.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top