Lutas e MMA UFC

UFC Vegas 66 Resultados: Cannonier x Strickland (17/12)

UFC Vegas 66 Resultados: Cannonier x Strickland (17/12)

Neste sábado (17), o UFC Vegas 66 aconteceu, mais uma vez, na terra dos cassinos. Em destaque, a luta principal, entre os médios Jared Cannonier x Sean Strickland. Além disso, a presença brasileira ficou por conta de Alessandro Costa, estreante na organização. Confira, a partir de agora, os detalhes dos cards preliminar e principal do evento no UFC Apex.

Resultados UFC Vegas 66: Cannonier x Strickland

Card Principal UFC Vegas 66

Jared Cannonier (USA) x Sean Strickland (USA) – Duelo bem equilibrado, mas o conjunto da obra favoreceu ao ex desafiante de cinturão

Na luta principal, tanto Cannonier como Strickland buscaram ficar mais tempo em pé durante o combate. Cannonier foi mais preciso nos golpes, em maior quantidade, tanto em socos como nos chutes. Sempre que podia, Strickland tentava revidar, mas sem a mesma intensidade do oponente de Phoenix.

Em seguida, no 2º round, Strickland começou melhor e mais incisivo, com golpes melhores em relação ao round inicial. No entanto, Cannonier continuou no mesmo ritmo, o que não fez destoar dos primeiros cinco minutos.

Até que, no 3º round, a disputa finalmente alcançou um certo equilíbrio, diante do cansaço de Cannonier. Com isso, Strickland conectou bons golpes que poderiam, naquele momento, tê-los colocado no páreo.

Diante desse cenário, o 4º round mostrou Strickland com mais atividade, partindo para golpes mais decisivos para os jurados. Mesmo assim, Cannonier conseguiu controlar a luta e impediu um progresso maior de seu oponente. Por fim, no 5º round, a decisão dos jurados, de forma unânime, para a vitória de Jared Cannonier, se deu por conta de uma luta mais aberta, em que Cannonier conseguiu conectar mais golpes precisos, para vencer o combate.

Arman Tsarukyan (ARM) x Damir Ismagulov (RUS) – combate de um único oponente

Na tentativa de levar a luta para o solo, Tsarukyan tentou golpear Ismagulov, até conseguir derrubar o oponente. Foi o que aconteceu e, após ficar na trocação no clinch, o armênio desferiu ainda algunas quedas durante o combate. Com isso, a decisão dos jurados foi unânime para a vitória de Arman Tsarukyan.

Amir Albazi (IRQ) x Alessandro Costa (BRA) – Sem chances para o brasileiro

Com um começo de muito estudo durante o 1° round, os oponentes trocaram alguns golpes, mas nenhum deles muito impactante para o resultado. Em seguida, o 2° round reservou um desempate para o iraquiano, que aplicou uma queda no brasileiro. Além disso, trabalhou muito bem a luta no solo, o que facilitou a vida dos jurados.

No entanto, a luta não chegou ao fim, pois, no 3º round, Alessandro recebeu um cruzado de direita e foi ao solo. Com isso, Amir Albazi levou a melhor no combate.

Alex Caceres (USA) x Julian Erosa (USA) – Não foi de soco, vai no chute

Depois de um início de combate com muito estudo, a luta foi crescendo de ritmo aos poucos. Até que, ainda no round inicial, Cáceres errou um primeiro golpe, de esquerda, mas acertou, em sequência, um chute que levou Erosa ao solo, para decretar outro nocaute na noite de UFC.

Drew Dober (USA) x Bobby Green (USA) – Perdeu o domínio e a luta

No 1º round, ambos os lutadores apostaram na luta em pé, com Bobby Green em ligeira vantagem. Os momentos de trocação se alternavam com uma parte mais estudada entre os oponentes.

Porém, no 2º round, mesmo ainda com um pouco de superioridade, Green foi levado à grade por Dober, onde sofreu um duro golpe no queixo. Com isso, a luta foi interrompida e decretado o nocaute.

Cody Brundage (USA) x Michal Oleksiejczuk (POL) – O feitiço virou contra o feiticeiro

Logo que começou a luta, Oleksiejczuk sofreu queda, mas o polonês conseguiu ficar em uma melhor posição no solo. Com isso, nas costas de Brundage, Oleksiejczuk aplicou uma sequência de socos que obrigou o árbitro a interromper a luta e dar a vitória ao polonês por nocaute técnico.

Card Preliminar UFC Vegas 66

Cheyanne Vlismas (USA) x Cory McKenna (WAL) – muito equilíbrio, mas a galesa foi mais precisa

Após um leve estudo, a trocação rolou entre as oponentes, com mais investidas de McKenna, porém, sem muita efetividade. Por fim, o combate foi ao solo, também de forma elétrica.

Na sequência, pelo 2º round, McKenna levou o combate ao corner, mesmo sendo golpeada pelas joelhadas de Vlismas. Por fim, após muita insistência da americana, a galesa encaixou uma queda fundamental para o combate.

No último round, o começo foi melhor para Vlismas, que tentou a finalização, mas McKenna se defendeu bem e segurou as investidas da americana. Mesmo com nariz sangrando com as tentativas de socos de Vlismas, McKenna revidou e buscou a finalização nos pés da oponente. No final, McKenna terminou por cima, com alguns socos finais. Assim, por decisão unânime, a vitória ficou mesmo com Cory McKenna.

Jake Matthews (AUS) x Matthew Semelsberger (USA)

Em um começo de bastante equilibrio e de muita luta agarrada, Semelsberger conseguiu castigar melhor o oponente, com um direto, no corner, que levou Matthews ao solo. Na sequência o duelo passou a ser mais estudado e escasso de golpes no 2º round. Para desequilibrar, Semelsberger derrubou Matthews nos últimos 30 segundos e esse foi o mais profundo golpe do assalto.

Por fim, o último round foi de blitz inicial de ambos os lutadores, que encaixaram bons socos. Em sequência, Semelsberger encaixou uma boa combinação de golpes no clinch. Por outro lado, Matthews castigou no solo, desferindo golpes de cima para baixo, para equilibrar a definição da luta. Com isso, a decisão dos jurados foi pela vitória de Semelsberger, de forma unânime.

Said Nurmagomedov (RUS) x Saidyokub Kakhramonov (UZB) – Por mais que o cazaque tentasse, a finalização saiu para o russo

Logo no início, com o combate no solo e próximo à grade, Kakhramonov tentou, e quase conseguiu, a finalização, mas Nurmagomedov se defendeu bem, e ainda alcançou alguns socos. Com ambos em pé, Kakhramonov acertou bons diretos, mas foi novamente na luta agarrada onde o uzbeque buscou a vitória, até os últimos segundos.

O duelo agarrado prosseguiu durante praticamente todo o 2º round, dessa vez com Nurmagomedov pressionando. Até que, com pouco mais de um minuto para o fim, o russo encaixou a finalização e levou a vitória.

Rafa Garcia (MEX) x Maheshate (CHN) – mexicano deu o sangue pela vitória

O embate começou com muito equilíbrio, com golpes de ambos os lados, principalmente socos, e uma leve superioridade de Rafa Garcia, com o passar do tempo. Mas logo Maheshate conseguiu igualar as ações e controlar a luta.

No início do 2º round, Rafa começou pressionando o oponente à grade, Mas logo Maheshate se recuperou e, com chute no queixo e alguns socos, deixou o mexicano banhado de sangue. Em seguida, ambos foram à grade, sob pressão de Garcia. Porém, o chinês sofreu queda e ambos ficaram agarrados no solo. Ao se erguerem, ambos os lutadores estavam molhados de sangue na maior parte do corpo. Quando o duelo voltou ao solo, Garcia voltou a carimbar o chinês.

Por fim, o round final começou com um duelo muito agarrado e no solo. Em seguida, Maheshate sofreu pressão de Garcia no corner. Mesmo com tentativas de defesa do chinês, o mexicano aplicou algumas joelhadas e, em seguida, o combate voltou ao solo, com um final de muitos socos de Rafa e princípio de confusão entre os oponentes após o final dos 15 minutos. Por decisão unânime dos jurados, a vitória ficou com Rafa Garcia.

Bryan Battle (USA) x Rinat Fakhretdinov (RUS) – Russo venceu “a batalha”

Não demorou muito e, com apenas 20 segundos de luta, Fakhretdinov levou Battle ao solo e, por lá, controlou o combate, com muitos socos e cotoveladas sobre o americano, que não teve a menor chance de revidar.

O 2º round começou da mesma forma, com o russo dominando o combate pelo solo e buscando a finalização, dessa vez sob boa defesa de Battle. Mais uma vez, o duelo seguiu dessa forma até o relógio zerar.

Por fim, o 3º round, seguiu no ritmo dos anteriores. Com isso, a decisão dos jurados, de forma unânime, foi pela vitória de Rinat Fakhretdinov.

David Dvorak (CZE) x Manel Kape (POR) – Grande vitória de um showmen

Após um começo de bastante estudo, e provocação, de Kape, o português acertou chute no rosto de Dvorak. Em seguida, mais golpes, que deixaram o tcheco perdido. Porém, Dvorak conseguiu a queda e travou as investidas do lusitano. Por fim, Kape conseguiu escapar do perigo e quase alcançou a finalização, ao travar o braço do oponente nos últimos segundos.

No round seguinte, Kape arriscou alguns chutes para tentar desestabilizar Dvorak. Mas, foram os socos do português que, em alguns momentos, levaram o tcheco ao solo.

Assim como no começo do duelo, o 3º round ficou marcado pela superioridade e provocação de Kape. Dessa forma, com decisão unânime dos jurados, Manel Kape venceu o combate.

Sergey Morozov (CAZ) x Journey Newson (USA) – Controle e domínio do cazaque

Em um primeiro round de muito equilíbrio e estudo, pouco aconteceu de emoção. Destaque apenas para a queda provocada por Morozov. Na sequência, Newson arriscou chutes, mas Morozov conseguiu controlar, se defender e até repetir a queda sofrida nos primeiros cinco minutos.

No entanto, o começo do 3º round foi melhor para o lado de Newson, que logo foi revertido em mais uma queda de Morozov. No chão, o cazaque buscou a finalização a todo custo, por trás do adversário. Com ambos na grade, Morozov desferiu joelhadas e pressão sobre Newson. Por fim, nos últimos seis segundos, o cazaque derrubou mais uma vez o oponente, o que confirmou a vitória, por decisão unânime dos jurados.

Foto destaque: Divulgação/UFC

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top