COLUNAS

Tito Ortiz – Um dos grandes nomes da história do MMA

De início, falaremos de um dos maiores nomes de esportes de combate, Jacob Christopher Ortiz, natural de Huntington Beach, cidade localizada no litoral do Condado de Orange, no estado norte-americano da Califórnia. Lá nasceu o popularmente conhecido por Tito Ortiz. Com uma infância conturbada por conta do vício em drogas de seus pais, Tito passou boa parte de sua juventude envolvido com gangues. Se reergueu através do esporte, especialmente do wrestling e logo em seguida das artes marciais mistas. Tito tem uma carreira promissora e é um atleta extremamente reconhecido no meio esportivo. Hoje, no auge de seus 46 anos, dá sinais de que está prestes a se aposentar. Bem pelo contrário. O norte-americano migrou recentemente para o boxe, onde não começou bem, mas já faz planos de se manter ativo na nobre arte.

Confira agora um pouco da história da lenda Tito Ortiz.

INÍCIO DA CARREIRA

The Huntington Beach Bad Boy, começou a praticar wrestling durante o segundo ano do colegial e se destacou no esporte. Disputou alguns torneios estaduais sempre com grandes performances. No entanto, um fato familiar acabou prejudicando sua trajetória, quando aos 18 anos sua mãe o colocou pra fora de casa. Assim, Tito foi morar com um de seus quatro irmãos, o que acabou o afastando temporariamente do esporte. Um ano depois, Ortiz reencontrou seu antigo treinador de wrestling do colegial, Paul Herrera, que o encorajou a se matricular na faculdade. Sendo assim, Ortiz começou a treinar na Golden West, onde se tornou campeão estadual do NJCAA duas vezes consecutivas pouco antes de se transferir para a Califórnia State University em Bakersfield, onde continuou focado no esporte.

Nesse sentido, por ser um atleta bastante dedicado e que sempre deixou tudo nos treinos, Tito Ortiz migrou para as artes marciais mistas. Assim, passou a intensificar seu trabalho em outras modalidades, como: muay thai, boxe e jiu-jitsu. O bad boy dedicou seus esforços aos treinos e foi recompensado com um contrato com Ultimate.

ASCENSÃO 

A estreia de Tito Ortiz nas artes marciais mistas foi no UFC 13, em maio de 1997. O norte-americano começou sua caminhada no MMA profissional contra Wes Albritton. Ortiz foi brutal e conquistou uma vitória via nocaute técnico aos 31 segundos do primeiro round. Com isso, foi escolhido para enfrentar Guy Mezger na final dos meio-pesados. Apesar de dominar o combate nos minutos iniciais, Ortiz perdeu a luta ainda no primeiro round, via finalização. Na sequência, o bad boy enfileirou três vitórias consecutivas, sobre Jeremy Screeton no West Coast NHB Championships 1, Jerry Bohlander no UFC 18 e, por fim, Ortiz vingou sua derrota para Mezger no UFC 19, via nocaute técnico.

Em novembro de 1999, Tito Ortiz foi escalado para enfrentar Frank Shamrock pelo cinturão peso meio-pesado do UFC. O duelo ocorreu no UFC 22, em Lake Charles, Luisiana. Assim, Tito faria sua principal luta de sua curta carreira no MMA até então, a primeira de cinco rounds. O duelo começou com o norte-americano controlando as ações e utilizando seu wrestling para controlar Shamrock. Foi assim na maior parte da luta. Entretanto, Ortiz acabou sentindo o desgaste de um longo combate. Seu oponente tirou proveito da situação e acabou superando Ortiz com um nocaute técnico aos 4:42 minutos do quarto round. Após a vitória, o campeão Shamrock anunciou aposentadoria e vagou o título. Com isso, Tito Ortiz foi escolhido para duelar contra o brasileiro Wanderlei Silva, pelo título vago da divisão.

AUGE

Enfim, o momento de consagração de Tito Ortiz chegou em abril de 2000. Ali começava o auge da carreira dessa grande lenda do MMA mundial. O bad boy enfrentou Wanderlei Silva pelo cinturão meio-pesado vago no UFC 25. Num duelo em que o norte-americano foi amplamente dominante ao longo dos cinco rounds, explorando seu jogo de wrestling, Tito saiu vencedor do duelo por decisão unânime dos juízes. Dessa forma, Ortiz se tornou campeão peso meio-pesado do UFC, em uma das divisões que a médio prazo se tornaria uma das mais concorridas da organização.

Ao longo dos três anos seguintes, Tito Ortiz assumiu definitivamente o papel de campeão dominante da divisão fazendo lutas com ampla superioridade sobre seus oponente. Ao todo foram cinco defesas de título. Inicialmente, derrotou Yuki Kondo, via finalização, logo no primeiro round. No mesmo sentido, derrotou Evan Tanner, com um nocaute brutal com apenas 30 segundos de luta. Depois foi a vez de Elvis Sinosic sentir o peso das mãos do bad boy e cair nocauteado ainda no primeiro round. Vladimir Matyushenko foi a vítima seguinte. O bielorrusso fez uma luta dura frente ao bad boy, mas acabou superado na decisão unânime dos juízes. Por fim, Tito Ortiz amassou o então badalado Ken Shamrock e venceu via nocaute técnico (interrupção do córner).

A PERDA DO TÍTULO

Tito Ortiz era o grande nome da organização. Mantinha a fama de bad boy, com entrevista polêmicas e provocações direcionadas a seus adversários. No entanto, o norte-americano ficou afastado por um ano do octógono. Então, o Ultimate decidiu colocar um cinturão interino em disputa, que acabou conquistado por Randy Couture, após derrotar Chuck Liddell.

Com isso, o Ultimate marcou para o novembro de 2003 o encontro entre o campeão linear, contra o campeão interino da divisão dos meios-pesados. Tito Ortiz x Randy Couture ganhou grande repercussão na mídia e em meio aos fãs. O duelo foi marcado para Las Vegas, na luta principal do UFC 40. Porém, o tempo afastado e a grande fase vivida por seu adversário pesaram no duelo. Randy Couture terminou com o reinado que durou longos três anos e meio de Tito Ortiz, com uma vitória por decisão unânime dos juízes. No entanto, Ortiz detém até hoje a marca de segundo lutador com mais tempo campeão da divisão dos meios-pesados, com 1260 dias, ficando atrás apenas de Jon Jones. Ortiz ainda enfrentaria na sequencia Chuck Liddell no UFC 47, perdendo a luta por nocaute técnico no segundo round.

TREINADOR DO TUF

Em novembro de 2005, o presidente do UFC Dana White anunciou que Tito Ortiz e Ken Shamrock seriam técnicos do The Ultimate Fighter 3, que estreou em abril de 2006. O reality show foi uma grande atração na época. Como resultado final, na decisão dos pesos-médios: Kendall Grove venceu Ed Herman por decisão unânime dos juízes com triplo 29-28. Entretanto, Dana White garantiu aos dois lutadores um contrato com o UFC. Já, na final dos pesos meio-pesados, Michael Bisping derrotou Josh Haynes e conquistou TUF, assinando contrato com o UFC.

Nesse sentido, a primeira luta de Tito Ortiz em seu retorno aos combates ocorreu no UFC 59, em abril de 2006, contra o vencedor do The Ultimate Fighter 1, o lendário Forrest Griffin. Num combate marcante por conta da gana e entrega dos dois lutadores, que entregaram uma verdadeira batalha aos fãs, que ficaram ensandecidos com o combate, Ortiz saiu vencedor por decisão dividida dos juízes. Esse combate foi tão marcante que ganhou o prêmio de luta do ano em 2006.

Em 30 de dezembro de 2006, no UFC 66, o UFC marcou a revanche entre Tito Ortiz e Chuck Liddell, pelo cinturão meio-pesado do UFC. Em mais um combate épico, Liddell saiu vencedor novamente por interrupção do árbitro no terceiro round. Ortiz ainda fez grandes lutas pela organização. Enfrentou o então invicto e vencedor do TUF 2, Rashad Evans, em julho de 2007. Ortiz tomou o controle da luta desde o começo, derrubando Evans e controlando-o no solo. No segundo round, o bad boy manteve o controle do combate e quase finalizou Evans. A luta se encaminhava para vitória de Ortiz, mas por conta da dedução de um ponto por segurar a grade, os juízes deram a luta como empate por decisão majoritária.

A última luta do contrato de Tito Ortiz com o UFC foi a derrota por decisão unânime para o então invicto Lyoto Machida no UFC 84, em maio de 2008. O bad boy alegou divergências com o patrão Dana White e não quis renovar o contrato com a organização.

TITO NO BELLATOR

Em julho de 2012, após ser derrotado por Forrest Griffin naquela que seria sua última luta em sua longa trajetória no UFC, Tito anunciou sua aposentadoria do mundo das lutas. Porém, após ligação de Scott Coker, Tito Ortiz, resolveu assinar contrato com o Bellator. Assim, sua estreia na nova organização foi contra o ex-campeão peso-médio, Alexander Shlemenko, em maio de 2014 no Bellator 120, em luta válida pelos meio-pesados. Ortiz mostrou sua velha forma e venceu a luta via finalização, com um triângulo de braço no primeiro round. Na sequencia, derrotou Stephan Bonnar, em novembro de 2014 no evento principal do Bellator 131 por decisão dividida. Essa vitória o credenciou a disputar o cinturão na organização contra Liam McGeary, mas o norte-americano acabou derrotado com um triângulo invertido, no primeiro round.

Por fim, a última luta de Tito Ortiz na organização ocorreu em janeiro de 2017 contra o ex-UFC, Chael Sonnen. Após muitas provocações de ambos os lados, o bad boy venceu o duelo com um mata-leão no primeiro round. Após a luta, Tito voltou a anunciar aposentadoria.

No entanto, o bad boy não ficou muito tempo parado em voltou a lutar contra Chuck Liddell, a quem venceu via nocaute no primeiro round, pelo Golden Boy Promotions, em novembro de 2018. E, logo em seguida, em dezembro de 2019, já pela Combate Americas, fez sua última luta de MMA até então contra Alberto Del Rio, vencendo o duelo via finalização no primeiro round.

PRINCIPAIS TÍTULOS E PRÊMIOS

    • Hall da Fama do UFC;
    • Campeão Meio-Pesado do UFC;
    • Defendeu o Cinturão Meio Pesado do UFC cinco vezes;
    • Terceiro lutador com mais vitórias na categoria dos Meio-Pesados (quinze vitórias);
    • Lutador que mais disputou lutas valendo o cinturão na categoria dos Meio-Pesados (nove vezes).

LUTAS MEMORÁVEIS

Tito Ortiz x Wanderlei Silva

O encontro entre Tito Ortiz e o brasileiro Wanderlei Silva foi marcante para o norte-americano porque resultou na primeira grande conquista de Tito no MMA profissional. Em duelo que ocorreu no Japão, em abril de 2000, no UFC 25: Ultimate Japan 3, Tito Ortiz conquistou o cinturão meio-pesado do UFC. Nesse sentido, o confronto foi de amplo domínio de Tito que explorou seu wrestling para controlar o brasileiro. O combate foi bastante duro, mas o norte-americano conseguiu controlar a agressividade de Wanderlei ao longo dos cinco rounds e assim, por decisão unânime dos juízes, saiu vencedor do duelo de forma dominante.

Tito Ortiz x Forrest Griffin

Em abril de 2006, no card do UFC 59, em Anaheim, Califórnia, Tito Ortiz e Forrest Griffin protagonizaram um duelo emblemático que ganhou o prêmio de Luta do Ano de 2006. Uma luta memorável. Uma das mais violentas da história do UFC. Os lutadores trocaram duros golpes ao longo dos 15 minutos. Apesar de ser um exímio wrestler, Tito usou pouco sua especialidade e priorizou a trocação em pé. Entretanto, ao final dos rounds, Tito levava a luta pro solo para garantir pontos importantes round a round. Assim, no primeiro encontro entre os dois lendários lutadores, Tito saiu vencedor por decisão dividida dos juízes.

Ortiz e Griffin voltariam duelar em outros dois momentos, em 2009 e 2012, em ambas o Forrest Griffin saiu vencedor dos confrontos.

Tito Ortiz x Chuck Liddell

A disputa do Cinturão Meio-Pesado do UFC, colocou frente a frente dois dos maiores atletas do UFC. Em dezembro de 2006, na luta principal do UFC 66, Tito Ortiz Chuck Liddel travaram uma verdadeira batalha no octógono. Logo no round inicial os lutadores mostraram que estavam dispostos a tudo para revolver o combate pela via rápida. Na base da trocação franca, os lutadores trocaram duros socos. No final do round, Liddell acertou um cruzado de esquerda que tirou Ortiz da órbita. O bad boy caiu, mas se fechou, absorveu duros golpes no solo, mas conseguiu sobreviver. No entanto, no round dois, a trocação seguiu franca, mas Ortiz conseguiu travar mais a luta explorando seu wrestling. No round final, novamente troca de golpes em pé, até que no minuto 3:59, Liddel aplicou um gancho que derrubou Ortiz. Na sequencia soltou diversos socos até a interrupção de Mário Yamasaky.

Apesar da derrota, essa luta foi muito marcante na carreira de Tito Ortiz. Ele sempre se mostrou um lutador bastante bravo, mas acabou superado por outra lenda do esporte, Chuck Liddel.

HOJE EM DIA

Atualmente, Tito Ortiz está sem contrato com organizações de MMA e se aventurando no boxe, onde fez sua estreia em setembro de 2021 contra o brasileiro Anderson Silva. Tito acabou nocauteado no primeiro round de forma brutal. Entretanto, o norte-americano não se abalou e já revelou que pretende seguir na modalidade por mais tempo. Portanto, não deve demorar muito para vermos o veterano The Huntington Beach Bad Boy em ação novamente.

Foto: Reprodução / Quinto Quarto

2 Comments

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top