NFL

Music City Miracle – um jogo memorável da história da NFL

A semana não foi nada boa para o amante de NFL, e em especial para o torcedor do Buffalo Bills, que viu seu dono e fundador, Ralph Wilson, falecer, e um dos seus maiores ídolos, Jim Kelly, começar a luta contra um terrível câncer. Fiquei com os Bills na cabeça para fazer a coluna, comecei a tentar pensar em jogadas para destrinchar do incrível time da década de 90, comandado por Marv Levy e Jim Kelly, e pensei logo no field goal perdido por Scott Norwood, no Super Bowl XXV, contra os Giants, mas aquilo não é nada técnico, mas sim uma tragédia.

Tendo descartado essa possibilidade, comecei a procurar e procurar e encontrei a maior virada da história. Sim, foi um jogo primoroso entre os Bills e o Houston Oilers (agora Tennessee Titans), no qual os Bills conseguiram buscar uma desvantagem de 32 pontos comandados por seu quarterback reserva. Porém, o jogo em si não tem nenhuma jogada de saltar os olhos, nada parecido com a que iremos destrinchar. Então encarando o fato de não ter nada dos Bills para escrever, uma luz veio a mim, e me lembrei do Music City Miracle, um dos jogos mais controversos e incríveis da história. De antemão, peço desculpas aos fãs dos Bills pela homenagem torta que fiz, mas esse final de jogo é um dos mais incríveis da história do esporte.

A jogada chama “Milagre da Cidade da Música” por causa de Nashville, a Meca da Música Country americana, local onde o jogo foi realizado.

O que é o Music City Miracle

O jogo valia pelo wild card da AFC da temporada de 1999. Se enfrentavam em Tennessee os recém-mudados Titans, comandados por Steve McNair e Jeff Fisher, contra o Buffalo Bills de Wade Phillips, que colocou o quarterback Rob Johnson como titular naquele jogo, surpreendendo a todos ao deixar o titular durante toda temporada, Doug Flutie, no banco. Os Titans foram para o intervalo com uma vantagem de 12 pontos, mas durante o segundo quarto o jogo se equilibrou e faltando 16 segundos os Bills venciam por 16 a 15 e iriam chutar a bola de volta para os Titans, que fizeram isso:

Confira o famoso Music City Miracle:

1 – Normalmente em jogadas de retorno, o primeiro grupo de jogadores de defesa se localiza na linha de 50 jardas e, na maioria das vezes, avançam juntos para conter o avanço do adversário. Nessa jogada foi diferente: dos cinco jogadores da linha de frente, somente os dois da direita (chamarei de grupo 1 aqui) foram para cima dos jogadores dos Bills enquanto os outros três (grupo 2) voltaram para dar cobertura para o jogador que irá correr com a bola.music city miraclemusic city miracle 2

2 – Quando o jogador dos Titans recebe a bola, todos aqueles que estão na “segunda unidade” da defesa, mais atrás do campo, seguem o jogador que recebeu a bola, enquanto o grupo 2 voltou para cobrir o jogador que ficou “sobrando” na esquerda e que será o foco da jogada.music city miracle 3jogada 4

3 – Quando todos achavam que a jogada continuaria para a direita, o jogador que estava com a bola fez um passe lateral para a esquerda ao jogador que tinha ficado “sozinho” anteriormente. Ao receber a bola, o jogador recebe bloqueios do grupo 2.jogada 5 Screen Shot 2014-03-26 at 10.48.16 PM

4 – Quando avança pelo campo, o corredor, já na linha de 50 jardas, recebe ajuda grupo 1 que ficou esperando o corredor chegar na faixa do campo onde estavam para que pudessem ajudar nos bloqueios, e foi isso que aconteceu. No final, uma das maiores viradas da história foi o que se viu. Memorável!

music city miracle 4

Comments
To Top