NFL

Tashaun Gipson detona Cleveland Browns e espera atropelo do Jacksonville Jaguars

Tashaun Gipson, safety do Jacksonville Jaguars

(Crédito: Instagram/reprodução)

O safety Tashaun Gipson, que está no Jacksonville Jaguars desde 2016 e atuou de 2012 a 2015 no Cleveland Browns, não poupou seu ex-time de duras críticas durante uma entrevista concedida nesta segunda-feira (13).

O defensor disse que está feliz por ter saído da organização de Ohio e espera que os seus Jags marquem pelo menos 40 pontos no jogo deste domingo (19) no FirstEnergy Stadium. E, sim, ele acredita que a defesa de Jacksonville não vai ceder pontos ao oponente.

Eu realmente espero que a gente coloque 40 neles. O ataque deles provavelmente não deve marcar contra nossa defesa e estou animado. Essa é a verdade”, declarou Gipson em uma entrevista ao programa de rádio Freddie and Fitz, da ‘ESPN’. “É pessoal, mas no final das contas você ainda é abençoado… sabendo que estou em uma situação agora na qual não olho para trás. Não olho para trás com arrependimentos. Estou extremamente entusiasmado com o lugar onde estou neste momento, mas você sabe que definitivamente será pessoal, cara, com certeza”, prosseguiu.

Gipson não parou por aí nas críticas ao ex-time em sua entrevista e não escondeu a felicidade por não fazer mais parte de uma organização que perdeu 10 jogos ou mais em 12 das últimas 14 temporadas.

Os Browns venceram apenas dois de seus últimos 36 jogos e são o único time que ainda não venceu na temporada 2017, com campanha atual de 0-9.

Segundo Gipson, a culpa disse é da diretoria e não dos jogadores, já que as decisões tomadas, sobretudo na posição de quarterback, têm sido muito ruins há tempos.

“Você olha para trás e me sinto mal por aqueles caras porque, como eu disse, não é nada que eles possam fazer. Eles apenas vão lá e jogam. São os caras lá de cima que tomam essas decisões e, você sabe, é infeliz. Nós vimos isso outra e outra vez, a oportunidade que eles deixam passar”, observou o safety dos Jaguars. “Toda vez que Carson Wentz (quarterback do Philadelphia Eagles) aparece na TV, alguém traz isso à tona (que os Browns não o draftaram). Eu tive que jogar contra Deshaun Watson (calouro do Houston Texans). É infeliz o que aconteceu com ele (lesão), mas ele será um dos melhores quarterbacks jovens da liga e um dos melhores quarterbacks na liga nos próximos anos. São coisas assim que fazem você continuar a coçar a cabeça. Você apenas tem que olhar para trás e dizer: ‘cara, estou contente de ter saído de lá’”, completou.

Gipson passou as quatro primeiras temporadas de sua carreira nos Browns, depois de assinar como agente livre não draftado em 2012, e ele se tornou um dos melhores safeties da liga, chegando inclusive a ir ao Pro Bowl em 2014.

Após Cleveland decidir não mantê-lo no time em 2016, ele assinou um contrato de cinco anos, com valor de US$ 36 milhões, com os Jaguars em março daquele ano.

E ainda que ele deixe claro que não guarda boas lembranças da organização, ele elogiou a torcida dos Browns.

“Vindo da situação da qual eu vim, você sabe, da maneira que cheguei a Cleveland, a oportunidade que me foi concedida e o caminho que se abriu para mim – eu sempre estarei em dívida com a cidade de Cleveland porque eles me ajudaram a chegar ao meu primeiro Pro Bowl, além da habilidade dada por Deus de ir lá e fazer jogadas. Os torcedores, eles me apoiaram, me amaram, me motivaram. Nunca foi uma situação em que houve qualquer má vontade dos torcedores. Eu não tenho nenhum ressentimento porque sou abençoado, mas vai ser um pouco diferente e, honestamente, será empolgante (voltar a Cleveland)”, finalizou.

Comments
To Top