NFL

Richard Sherman admite que teve dose de vingança ao assinar com 49ers

Richard Sherman, cornerback do San Francisco 49ers

(Crédito: Twitter/reprodução)

Richard Sherman não é um cara que mede muitas palavras e mais uma vez jogou a real, agora como jogador do San Francisco 49ers. Em matéria do site MMQB, o cornerback admitiu uma dose de vingança ao assinar com o grande rival do time que o draftou e onde jogou por sete anos, o Seattle Seahawks.

“Eu amava os fãs até a morte e amei jogar lá. Foi uma grande oportunidade. Eu ajudei a organização a chegar a um lugar ótimo e se manter lá. Mas agora é como se tivesse abandonado eles. Pessoas estão queimando minha camisa. Não fui eu que pedi para sair. Eles me dispensaram, não abandonei ninguém”, disse Sherman.

O general manager dos Niners, John Lynch, foi o primeiro a estabelecer a relação, dizendo na matéria que seu time poderia oferecer algo que a maioria dos outros times não poderia: “enfrentar Seattle duas vezes”. Quando o jornalista Peter King citou essa fala para Sherman, ele não só concordou como complementou: “eu sou vingativo desse jeito.”

Claro, há também outras razões, como jogar com um quarterback que terminou a temporada dando show.

“Isso importou muito. O jeito que ele (Jimmy Garoppolo) jogou no fim da temporada foi inspirador, incrível. Algumas vezes os quarterbacks tem uma boa fase mas no próximo ano despencam e você nunca mais ouve deles. (Mas) quando o vi, com a energia, a liderança, eu vi o respeito de seus colegas e o comando do ataque, mesmo estando no time há apenas algumas semanas”, disse o cornerback.

Ou seja, dá para perceber que Richard Sherman está mais do que motivado. Tanto que ele nem usou um agente para negociar com a equipe, fechando um contrato que até foi criticado por depender demais de desempenho. Mas o campeão do Super Bowl XLVIII não está ligando.

“Quando eu ir para o Pro Bowl, US$ 8 milhões no próximo ano estarão garantidos. Isso me dá a habilidade de controlar meu destino. Os 49ers estão envolvidos e eu estou envolvido. No meu contrato anterior, não importava o que fizesse este ano, nada estaria garantido para mim no próximo ano. Não me sentia seguro no contrato. Agora, seu eu jogar como sei que sou capaz, eu sei que serei (bem) pago”, declarou o defensor.

 

Comments
To Top