NFL

Quinta Descida: Trent Richardson e a inteligência

Após longo e tenebroso inverno, o Quinta Descida dessa semana retorna com as análises de jogadas em que nós selecionamos momentos chave de cada lance para explicar como ele se desenvolveu. Mas já adianto aqui: essa será a coluna de análise mais rápida que teremos, o motivo é muito simples e você descobre abaixo.

Uma das principais notícias dos primeiros cortes de elenco das equipes da NFL foi a saída de Trent Richardson do Oakland Raiders. Recapitulando: Trent Richardson foi a terceira escolha geral do badalado draft de 2012. Chegou ao Cleveland Browns com a pompa de ter sido na faculdade duas vezes campeão nacional por Alabama e finalista do prêmio Heisman. Esse vídeo ilustra bem a carreira universitária do jogador, um verdadeiro monstro fisicamente.

Ao chegar na NFL, fez temporada da calouro razoável nos Browns, correndo para 950 jardas. Em seu segundo ano, foi trocado para o Indianapolis Colts por uma escolha de primeira rodada, e chegou para ser a solução do ataque terrestre da equipe. Em dois anos, correu para pouco mais de 1000 jardas e foi cortado dos Colts ao final da temporada 2014. Em 2015, não passou nem pelos primeiros cortes de elenco do Oakland Raiders e está atualmente sem equipe.

Para tentar entender a queda livre de Richardson a nível profissional, veremos duas jogadas protagonizadas por ele. Vocês perceberão que a coluna de hoje leva ao pé da letra o velho ditado “uma imagem vale mais do que mil palavras”

Crédito: Twitter/ Reprodução

Crédito: Twitter/ Reprodução

Crédito: Twitter/ Reprodução

Crédito: Twitter/ Reprodução

É por esse motivo que o futebol americano é tão incrível. Não adianta ter o corpo mais forte do mundo, é preciso pensar em todas a nuances da partida. Se não souber jogar, não há força nenhuma que resolva. Richardson talvez seja o maior exemplo disso, gigante fisicamente, mas quando está em campo não consegue pensar o jogo, é como um cavalo de corrida que só consegue olhar para frente.

Comments
To Top