NFL

Polícia confirma agressão de Jonathan Dwyer a mulher e filho

Fonte: Instagram/reprodução

Fonte: Instagram/reprodução

Setembro tinha tudo para ser um mês só de alegrias para a NFL. Depois de longos meses, a liga voltou e os fãs novamente podem ver a bola oval voando. Mas sucessivos casos policiais estão derrubando a imagem da National Football League e setembro de 2014 entra para a história como um dos meses mais difíceis para a liga. Depois de Greg Hardy, Ray Rice e Adrian Peterson, mais um caso de agressão foi divulgado. Ele envolve o running back do Arizona Cardinals, Jonathan Dwyer.

Nesta quinta-feira, a polícia confirmou o que aconteceu. O jogador foi preso ontem, acusado de agressão grave e passou a noite na cadeia antes de pagar a fiança de US$ 25 mil. A razão foi ter dado uma cabeçada na sua mulher, quebrando seu nariz, e bater com um sapato no estômago do filho, de apenas 17 meses. O filho não se machucou. Tudo isso aconteceu no dia 21 de julho.

Dwyer nega as acusações, dizendo que socou apenas as paredes, arremessou um telefone e que a mulher mordeu o lábio durante a discussão.

Agora tudo será resolvido na justiça. Enquanto isso o jogador foi desligado de todas as atividades com os Cardinals, não pode ter nenhum contato com as duas vítimas e não pode viajar para fora do Arizona.

A NFL por enquanto não se pronunciou sobre esse caso em específico, mas como os Cardinals já tomaram a medida de afastar o atleta, ela não terá que agir diretamente, como aconteceu com Ray Rice e Adrian Peterson. Mas mesmo assim cada vez mais a imagem da liga fica pior.

Comments
To Top