NFL

NFL multa Jerry Richardson por má conduta no ambiente de trabalho

Jerry Richardson, proprietário do Carolina Panthers

(Crédito: Twitter/reprodução)

Jerry Richardson, ainda o proprietário do Carolina Panthers, foi multado em US$ 2,75 milhões pela National Football League depois de uma investigação da liga sobre má conduta sexual e racial no ambiente de trabalho.

O anúncio oficial foi feito por Roger Goodell, comissário da NFL, nesta quinta-feira (28).

A investigação independente, conduzida por Mary Jo White, ex-procuradora dos Estados Unido, fundamentou as alegações contra Richardson. Também afirmou que a franquia da Carolina do Norte não informou as alegações ou quaisquer acordos de resolução para a liga.

Em comunicado oficial, a NFL informou que a maior parte do dinheiro da multa será “utilizado para apoiar o trabalho de organizações dedicadas a abordar questões raciais e de gênero dentro e fora do local de trabalho”.

Os Panthers iniciaram a investigação contra Richardson no dia 15 de dezembro do ano passado e informaram a liga sobre o que estava ocorrendo. A NFL assumiu a investigação dois dias mais tarde, quando a ‘Sports Illustrated’ publicou uma reportagem em que fala que quatro ex-funcionários da organização afirmaram de maneira anônima que chegaram a um acordo financeiro com Richardson em troca de silêncio.

Atualmente com 81 anos de idade, Richardson anunciou pouco depois de a NFL assumir a investigação de que planejava vender o time que ele e investidores adquiriram por US$ 206 milhões em 1993.

O executivo também se afastou das operações do dia-a-dia da franquia, nomeando Tina Becker como nova chefe de operações (COO) do Carolina Panthers.

As acusações contra Richardson incluíram três casos de assédio sexual e o uso de uma injúria racial contra um scout do time. Nenhum dos funcionários assediados segue trabalhando na franquia da Carolina do Norte.

Em uma carta direcionada a Richardson publicada pela ‘Sports Illustrated’, uma mulher disse que “não sabia o que fazer” em relação aos supostos vários avanços de cunho sexual feitos pelo proprietário dos Panthers.

A venda dos Panthers ao bilionário David Tepper foi aprovada em maio, durante o encontro anual de proprietários da liga, por um valor recorde de US$ 2,275 bilhões e a venda deve ser finalizada nas próximas duas semanas, como afirmou a liga.

Tepper foi informado separadamente sobre os resultados da investigação por White.

O último ato de Richardson como proprietário dos Panthers foi realizado no encontro anual de proprietários, em maio, em Atlanta, quando ele participou da votação da venda de seu time para Tepper.

Em suas conclusões, White recomendou que a liga proíba acordos de confidencialidade para limitar a denúncia de possíveis violações ou cooperação com as investigações da liga, que exija que queixas de má conduta no ambiente de trabalho sejam relatadas ao escritório da liga, o estabelecimento de uma linha direta confidencial para funcionários da liga e dos times possam relatar problemas de conduta no ambiente de trabalho e revisar políticas e procedimentos com proprietários, conselho do time e executivos de recursos humanos.

A NFL disse que as recomendações serão apresentadas ao Comitê de Conduta da liga antes do início da temporada 2018.

Comments
To Top