NFL

Miami Dolphins pode reduzir carga de trabalho de Cameron Wake em 2018

Cameron Wake, defensive end dos Dolphins

(Crédito: Twitter/reprodução)

Cameron Wake está há quase uma década na National Football League, depois de surgir da Canadian Football League (CFL), e vem de suas duas melhores temporadas com a camisa do Miami Dolphins.

O pass rusher, um All-Pro, pode jogar por menos snaps defensivos em 2018.

“Eu posso jogar em todo down? Obviamente, sim, eu já mostrei isso. Isso é no melhor interesse do time? É no melhor interesse de mim mesmo? Fica o questionamento”, declarou Wake, em entrevista ao ‘Palm Beach Post’.

Wake, que está entrando agora em sua décima temporada na franquia da Flórida, segue sendo um dos melhores pass rushers da NFL e uma peça importante da defesa dos Dolphins.

Ele somou 22 sacks nos últimos dois anos, mais do que qualquer outro companheiro de equipe e uma das melhores marcas da liga no período.

Vale lembrar que Wake acaba de completar 36 anos de idade e vem de uma lesão grave em anos recentes, já que rompeu o tendão de Aquiles esquerdo no meio da temporada 2015, disputando assim apenas nove jogos e tendo a pior quantidade de sacks desde sua temporada inicial em Miami.

Pensando em manter Wake saudável e evitar lesões, o Miami Dolphins pode reduzir a carga de trabalho do pass rusher em 2018.

Os Dolphins, contudo, precisam pensar nesse balanceamento ao mesmo tempo em que analisam a perda de qualidade no pass rush, que viu a saída de Ndamukong Suh nesta offseason.

O defensive end Robert Quinn foi adquirido, mas os Dolphins precisam de Wake e sua produtividade boa.

“Eu quero fazer o que for para ajudar a totalidade do time, a totalidade da defesa. Então, se isso significa ser um cara de terceira descida, que seja. Se significa ser titular em todos os downs, eu assumo esse papel também”, finalizou Wake.

Comments
To Top