NFL

LeSean McCoy: acusações de violência doméstica e abuso infantil são “completamente falsas”

LeSean McCoy, running back do Buffalo Bills

(Crédito: Twitter/reprodução)

O running back LeSean McCoy, do Buffalo Bills, negou veementemente as acusações de violência doméstica, abuso infantil, crueldade contra animais e uso de esteroides em um comunicado publicado em sua conta no Instagram.

Mais cedo nesta terça-feira (10), uma usuária no Instagram que não foi identificada publicou uma foto de uma mulher com cortes e ferimentos no rosto juntamente com uma mensagem acusando o jogador de agredir a mulher.

A postagem também incluiu acusações de que McCoy bateu em seu filho, bateu em seu cachorro e usou “esteroides ilegais”.

McCoy respondeu em seu Instagram no começo da tarde desta terça que as “acusações totalmente sem base e ofensivas que foram feitas contra mim hoje nas redes sociais são completamente falsas”.

O running back, que vem treinando em Miami neste meio de ano, não parou por aí: “além disso, não tive nenhum contato direto com nenhuma das pessoas envolvidas em meses”.

O Buffalo Bills e a NFL estão investigando as acusações feitas contra McCoy pela mulher não identificada.

Em resposta aos pedidos da imprensa para informações sobre McCoy e a suposta vítima, a polícia em Milton, na Geórgia, emitiu uma nota oficial dizendo que estava investigando uma invasão domiciliar no subúrbio de Atlanta que acabou resultando em uma mulher não identificada sendo mandada para um hospital local com lesões desconhecidas. A polícia também disse que uma segunda mulher sofreu uma pequena lesão durante o incidente.

“A investigação preliminar indica que esta residência foi especificamente visada pelo suspeito ou suspeitos, e não foi um incidente aleatório. Quando os policiais chegaram, eles encontraram uma vítima que havia sido agredida fisicamente por um invasor solitário. Durante a briga, o suspeito exigiu itens específicos da vítima”, disse a polícia, no comunicado.

A polícia não identificou qualquer suspeito no que foi chamado de investigação ativa. Os registros de propriedade da rua onde o incidente ocorreu mostram que uma parcela é de propriedade do LKM Trust Agreement, que são as iniciais do nome de McCoy, com um endereço para correspondência em Buffalo.

Mais cedo, uma mulher que se identificou como amiga da vítima fez uma publicação no Facebook alegando que houve “caras” mandados para a casa da vítima e que ela foi espancada e assaltada.

A National Football League disse em um comunicado que está investigando o caso. O Buffalo Bills emitiu uma nota dizendo que está em contato com LeSean McCoy e com a liga, e que continua a coletar informações.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que McCoy é acusado de agressão. McCoy foi processado em 2013 por uma mulher que acusava o running back, então jogador do Philadelphia Eagles, de tê-la agredido antes de expulsá-la de uma festa em um ônibus.

O atleta também foi investigado por seu envolvimento em uma suposta briga ocorrida em uma boate na Filadélfia, em 2016, mas os promotores não formalizaram as acusações.

LeSean McCoy está entrando em sua quarta temporada vestindo a camisa dos Bills, depois de defender os Eagles em seus primeiros seis anos na NFL.

Selecionado pelo Philadelphia Eagles na segunda rodada do draft de 2009, com a 53ª escolha geral, McCoy soma 2.185 corridas para 10.092 jardas e 66 touchdowns, além de 441 recepções para 3.378 jardas e 15 TDs, em 133 partidas de temporadas regulares na carreira até agora.

Comments
To Top