NFL

GM dos Cardinals, Steve Keim é citado por dirigir sob influência de substância

Steve Keim, general manager do Arizona Cardinals

(Crédito: Twitter/reprodução)

Steve Keim, general manager do Arizona Cardinals, foi citado por dirigir sob influência de substância (DUI, em inglês) na última quarta-feira (4), em Chandler, no Arizona.

A informação foi confirmada pelo time neste sábado (7).

“Estamos cientes do incidente na quarta-feira envolvendo Steve Keim. Ele reconhece plenamente a seriedade da situação e que esse tipo de comportamento é inaceitável e indesculpável. Steve imediatamente avisou o time que, por sua vez, relatou isso à NFL, conforme exigido pela Política de Conduta Pessoal da liga. Nós vamos continuar a coletar informações e trataremos do assunto de maneira adequada e de acordo com todas as políticas da liga, bem como dentro do sistema legal”, declarou o time, em comunicado oficial.

Um porta-voz da NFL disse ao jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, que a NFL vai revisar o assunto.

Como é o caso com jogadores, Keim também pode pegar uma possível multa e suspensão sob a política de abuso de substâncias da NFL. Mas, como Rapoport nota, diferentemente de atletas, o executivo não precisaria ter que aguardar até a temporada para começar a cumprir a suspensão, por exemplo.

Keim está entrando em sua 20ª temporada nos Cardinals. Ele foi promovido ao cargo de general manager em 2013, depois de trabalhar como Diretor de Scouting Universitário (2006), Diretor de Administração de Elenco (2008) e Vice-Presidente de Administração de Elenco (2012).

O executivo assinou uma extensão de contrato em fevereiro e tem vínculo com a franquia de Glendale até a temporada 2022 da NFL.

Com Keim no comando das operações, os Cardinals têm um retrospecto de 49 vitórias, 30 derrotas e um empate em jogos de temporadas regulares, sendo essa a sétima melhor marca de vitórias da NFL (61,9%) desde 2013, de acordo com o time.

As 49 vitórias nos últimos cinco anos representam a maior quantidade em qualquer período de cinco anos na história do Arizona Cardinals.

“Eu realmente lamento o meu julgamento incrivelmente ruim e ações indesculpáveis”, declarou Keim, em nota divulgada pela organização. “Todo mundo associado à NFL e a seus times tem um alto padrão de comportamento e eu, obviamente, não consegui cumprir isso. Eu sinceramente peço desculpas à nossa organização e seus torcedores. Eu aceito a total responsabilidade por minhas ações e me responsabilizo completamente. Seguindo em frente, vou tomar as medidas para garantir que nunca mais me colocarei ou os Cardinals neste tipo de situação”, finalizou o GM.

Comments
To Top