NFL

Giants e Redskins selecionam cornerbacks no draft suplementar de 2018

Sam Beal, cornerback selecionado pelo New York Giants no draft suplementar de 2018

(Crédito: Twitter/reprodução)

O New York Giants selecionou o cornerback Sam Beal, de Western Michigan, na terceira rodada do draft suplementar, nesta quarta-feira (11), e assim abdicou de uma escolha de terceira rodada no draft de 2019 da National Football League.

Quem também escolheu um cornerback nesta quarta foi o Washington Redskins, que selecionou Adonis Alexander, de Virginia Tech, na sexta rodada do draft suplementar.

Ao pegar o defensor, os Redskins abdicam de uma escolha de sexta rodada do draft de 2019 da NFL. Ainda assim, o time de Washington D.C. tem duas escolhas na sexta rodada do ano que vem, o que deixou a franquia confortável para arriscar com Alexander no draft suplementar de 2018.

Eles foram os únicos dois atletas escolhidos no draft suplementar deste ano.

Foi a primeira vez desde 2010 que mais de um jogador foi selecionado no draft suplementar da NFL.

Beal, que foi selecionado com a segunda escolha da terceira rodada nesta quarta, é o jogador escolhido na posição mais alta do draft suplementar desde que o wide receiver Josh Gordon foi selecionado pelo Cleveland Browns na segunda rodada em 2012.

Atualmente com 21 anos de idade, Beal entrou no draft suplementar porque sua elegibilidade acadêmica era incerta.

Ele é um cornerback bastante promissor, tendo sido titular por dois anos em Western Michigan, e chega para reforçar imediatamente um dos setores mais carentes do elenco dos Giants.

Além dos titulares Janoris Jenkins e Eli Apple, era evidente que a franquia nova-iorquina contava com pouquíssimas opções para a posição de cornerback.

Beal, que é um cornerback mais de cobertura, vai competir por uma vaga no elenco final de 53 jogadores para a temporada regular de 2018.

Uma das dúvidas em relação a Beal diz respeito à sua força, de acordo com um olheiro com conhecimento do prospecto, e também sua capacidade de fazer tackles.

Sua habilidade de marcar wide receivers, contudo, foi a razão pela qual ele foi o primeiro escolhido em um draft suplementar da NFL desde 2015, quando os Rams selecionaram o running back Isaiah Battle, na quinta rodada.

Tendo perdido sua escolha de terceira rodada do draft de 2019, o New York Giants agora tem seis escolhas no ano que vem, com potenciais sete, caso o time consiga mesmo recuperar uma escolha condicional de sétima rodada que utilizou para adquirir o punter Riley Dixon em troca com o Denver Broncos, no começo deste ano.

Os Giants também têm outra escolha de sétima rodada que veio do Los Angeles Rams em uma troca pelo linebacker Alec Ogletree.

Anteriormente, o New York Giants havia selecionado apenas dois jogadores no draft suplementar da NFL: o cornerback Tito Wooten (quarta rodada), em 1994, e o quarterback Dave Brown (primeira rodada), em 1992.

Já em relação a Alexander, os Redskins gostaram do fato de o cornerback de Virginia Tech ser um jogador de bom porte. O time também precisa de opções na posição de cornerback.

Washington optou por não trazer Bashaud Breeland de volta durante a free agency e contratou Orlando Scandrick. Os Redskins também têm Quinton Dunbar e Fabian Moreau para jogarem por fora no lado oposto ao de Josh Norman.

Alexander é o primeiro selecionado pelos Redskins no draft suplementar desde que a franquia da capital dos Estados Unidos utilizou uma escolha de terceira rodada para pegar o defensive lineman Jeremy Jarmon em 2009. Ele passou duas temporadas no time antes de ser trocado com o Denver Broncos e, posteriormente, se aposentar aos 24 anos.

Os Redskins também selecionaram o nose tackle Tim Settle (quinta rodada) e o cornerback Greg Stroman (sétima rodada), ambos de Virginia Tech, no draft de 2018, em abril.

Já houve 45 jogadores selecionados na história do draft suplementar da NFL, segundo o Elias Sports Bureau. Desses 45, 21 conseguiram ser selecionados para o Pro Bowl durante suas carreiras na liga, de acordo com o NFL Research.

O wide receiver Cris Carter (primeira rodada de 1987), o defensive end Reggie White (primeira rodada de 1984), o quarterback Steve Young (primeira rodada de 1984) e o tackle Gary Zimmerman (primeira rodada de 1984) são os únicos membros do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF) a terem saído do draft suplementar.

Comments
To Top