NFL

DeMarco Murray: Derrick Henry pode ser “o cara” para o Tennessee Titans

Derrick Henry, running back do Tennessee Titans

Derrick Henry (dir.) deve assumir o posto de RB principal dos Titans (Crédito: Twitter/reprodução)

DeMarco Murray passou as últimas duas temporadas da National Football League defendendo o Tennessee Titans, mas acabou sendo dispensado pela franquia nesta offseason. Mas o running back tem muito carinho pelo seu ex-time.

Atualmente um free agent, Murray participou do Adam Schefter Podcast, comandado pelo jornalista da ‘ESPN’ norte-americana, e rasgou elogios ao ex-companheiro de backfield Derrick Henry. Ele prevê um futuro brilhante para o jovem de 24 anos de idade.

“Eu acho que Derrick é um cara inteligente. Ele é um cara rápido, muito físico, atlético e, agora que não estou mais lá, acho que ele pode ser o cara. E, se eles o usarem da maneira certa e se ele puder consistentemente ser o (running) back de todos os downs, eu acho que ele tem um grande futuro, um futuro brilhante”, declarou Murray, segundo o ‘Titans Wire’.

Os Titans contrataram o versátil Dion Lewis após a saída de Murray, o que significa que, muito provavelmente, Henry não será o running back que jogará em todas as descidas. Mas Henry deve ser o responsável pela maior carga de trabalho no backfield da franquia de Nashville, algo que ele nunca conseguiu com Murray no elenco.

Mesmo com Murray sofrendo com lesões e atuando ‘baleado’, os Titans seguiram o utilizando mais do que Henry.

Durante a temporada regular, Murray esteve em campo em 616 snaps ofensivos contra 386 de Henry, segundo o Next Gen Stats.

Foi só depois da lesão de Murray tirá-lo do final da temporada regular e dos playoffs que a comissão técnica dos Titans jogou toda a responsabilidade nas costas de Henry. O jovem teve oito jogos com oito carregadas ou menos durante a temporada 2017.

Schefter também perguntou a Murray sobre o quarterback Marcus Mariota e ele foi só elogios ao signal caller, ainda dando conselhos ao jovem.

“Eu acho que ele vai ser ótimo. Obviamente, ele era um cara jovem quando eu estava por lá, jogador de segundo e terceiro ano (na liga), mas ele dava passos largos toda semana, toda ano para melhorar a si mesmo. Ele é um cara que trabalha duro todos os dias. Se ele puder ser um pouco mais vocal e realmente se encarregar do ataque, acho que ele vai ser grande”, observou. “Muitos caras no vestiário o amam. Eles o respeitam. Ele trabalha duro todos os dias, doando suas horas, trabalhando”, prosseguiu.

Murray também elogiou bastante o Tennessee Titans, mostrando que não guarda qualquer mágoa em relação ao ex-time.

O veterano com sete anos de experiência na NFL sabe que falta pouco para os Titans competirem em alto nível.

“Os Titans são um grande time, uma grande organização. Marcus (Mariota) está entrando em seu quarto ano, então ele já jogou por três anos e, obviamente, é um novo ataque, mas acho que eles vão simplificar um pouco as coisas para ele e deixá-lo ser o quarterback, assumir o comando. Então, acho que Derrick (Henry) será ótimo, acho que, se eles continuarem correndo bem e protegendo o quarterback, eles vão ficar bem”, finalizou.

Ainda sem time, DeMarco Murray disse a Schefter que está em contato com quatro ou cinco equipes e que está esperando até estar completamente saudável, mental e fisicamente, para decidir em que direção seguirá em relação ao seu futuro na liga.

Selecionado na terceira rodada do draft de 2011 da NFL pelo Dallas Cowboys, com a 71ª escolha geral, DeMarco Murray atuou na franquia texana até 2014 e, posteriormente, teve uma passagem de uma temporada pelo Philadelphia Eagles antes de chegar aos Titans em 2016.

Em 99 jogos de temporadas regulares na carreira, o running back de 30 anos de idade soma 1.604 corridas para 7.174 jardas e 49 touchdowns, além de 307 recepções para 2.165 jardas e seis TDs.

Comments
To Top