NBA

Scalabrinão de Ouro 2017/18: os melhores a cada dia da NBA

Scalabrinão de Ouro Brian Scalabrine

Arte: Felippe Rodrigues

Começamos neste sábado a terceira edição do Scalabrinão de Ouro, o MVP do Quinto Quarto. Stephen Curry e Russell Westbrook podem ser orgulhar de serem os dois primeiros vencedores desse troféu de peso, ao invés de serem mais dois a vencerem o MVP da NBA. E nesta temporada 2017/18, eles vão tentar o bi contra uma concorrência pesada em uma liga cheia de talento.

A forma de disputa é simples: todo jogo, um colégio de jurados, inclusive o lendário Brian Scalabrine, ala-pivô por diversos times que tiveram sorte em tê-lo por 10 temporadas e vencedor de um título, porque ele não quis mais, votará em quem foi o melhor jogador da noite. Scalabrine envia seu voto por pombo-correio e dependendo do vento, ele demora mais para chegar de Boston para São Paulo.

Quem tiver mais troféus Brian Scalabrine vence o Scalabrinão de Ouro. Nada difícil, não é mesmo? Então vamos lá.

Atualização 15/01: para o post não ficar um inferno de carregar, separamos este post como arquivo. Caso você queira saber os concorrentes ao Scalabrinão de Ouro sem ter que clicar e ir para outra página, aqui está.

LeBron James (15), Russell Westbrook (14), James Harden (12), Anthony Davis (11), Damian Lillard (8), Giannis Antetokounmpo (7), Stephen Curry (7), Karl-Anthony Towns (5), DeMarcus Cousins (5), Kyrie Irving (5), Nikola Jokic (5), Bradley Beal (4), C.J. McCollum (4), Joel Embiid (3), Klay Thompson (3), Kevin Durant (3), DeMar DeRozan (3), Victor Oladipo (3), LaMarcus Aldridge (2), Donovan Mitchell (2), Ben Simmons (2), Andre Drummond (2), Kyle Kuzma (2), Blake Griffin (2), Jimmy Butler (2), Devin Booker (2), Lou Williams (2), Paul George (2), Kemba Walker (2), Kristaps Porzingis (2), Aaron Gordon (2), Jordan Clarkson (2), Chris Paul (2), John Wall, Kris Dunn, Tobias Harris, Kelly Olynyk, Kevin Love, Kentavious Caldwell-Pope, T.J. Warren, Tim Hardaway Jr., Lonzo Ball, Andrew Wiggins, Brandon Ingram, Ricky Rubio, Al Horford, Gary Harris, Julius Randle, Eric Bledsoe

11/04 – Karl-Anthony Towns (5)

Sabemos que isto aqui será polêmico, mas Russell Westbrook não levou o último Troféu da temporada regular, que faria ele vencer a corrida pelo Scalabrinão de Ouro junto com LeBron James. Mas como já dissemos aqui várias vezes, contexto importa. Westbrook jogou contra um Grizzlies de G League, fez a corrida dele pela média de triplo-duplo, acertou apenas 2 de 9 arremessos e terminou o jogo com 6 pontos.

Towns pegou o Nuggets em um jogo de vida ou morte e saiu morto dele, como admitiu, mas de cansaço, já que os Timberwolves venceram muito por causa dos 26 pontos, com 12 arremessos certos em 19, e 14 rebotes. Towns leva o último Troféu Brian Scalabrine da temporada. E LeBron irá o deserto do Mojave com a equipe do Quinto Quarto e Brian Scalabrine.

10/04 – John Wall

Demorou um pouco, mas John Wall finalmente apareceu nesta relação, no penúltimo dia da temporada regular. Enfrentando o Boston Celtics, que ainda pode ser o rival na primeira série dos playoffs, o armador teve 29 pontos, sete rebotes e 12 assistências. Ele chegou a 5 mil assistências na carreira.

As posições seis, sete e oito ainda precisam ter a ordem definida. Mesmo com os Celtics enfraquecidos sem Kyrie Irving, o time ainda conseguiu 21 pontos de Jaylen Brown só no primeiro quarto. Mas Wall assumiu controle do jogo, chegou às 5 mil no meio do terceiro quarto e os Wizards entraram no último quarto vencendo. Os Wizards ainda podem ser sexto e tem um jogo contra o Magic no último dia da temporada regular.

09/04 – Nikola Jokic (5)

Como sempre vale destacar, contexto importa. Com a temporada dependendo de uma vitória, os Nuggets superaram uma desvantagem de 11 pontos no segundo tempo contra os Blazers e venceram por 88 a 82. E Nikola Jokic, com um triplo-duplo, merece a homenagem de hoje.

Foram 15 pontos, 20 rebotes – maior marca de sua carreira – e 11 assistências para o pivô, que apesar de não ser considerado um bom defensor, ajudou no esforço defensivo incrível dos Nuggets, permitindo apenas 13 pontos dos Blazers no último quarto.

08/04 – Donovan Mitchell (2)

Klay Thompson teve uma bela partida contra o Phoenix Suns, com 34 pontos e uma chuva de bolas de três. Mas os Warriors já estão de férias basicamente, os Suns mais ainda e o jogo não valia nada. Como contexto importa, o Troféu de domingo vai para Donovan Mitchell.

O Jazz ficou de fora da zona de classificação para os playoffs por boa parte da 1ª metade da temporada regular. Mas com a evolução de Mitchell e a volta de Rudy Gobert, o Jazz não parou de vencer. Com 28 pontos, 9 rebotes e 8 assistências contra os Lakers, Mitchell liderou o Utah Jazz para a garantia de sua vaga nos playoffs. Temporada incrível da equipe de Salt Lake City e do provável calouro do ano.

07/04 – Anthony Davis (12)

Os Pelicans estavam começando a correr perigo de perder sua vaga nos playoffs.  Mas com Anthony Davis há sempre uma boa chance de reação. Jogando contra o Golden State Warriors em Oakland, Davis foi dominante mais uma vez, com 34 pontos, 12 rebotes e basicamente garantindo sua segunda ida aos playoffs na carreira.

O jogo inteiro foi pegado e Davis x Kevin Durant foi o duelo da noite, com os dois disputando lance a lance e se marcando muitas vezes. Davis fez 19 pontos só na primeira metade do jogo. Durant teve 10 pontos no terceiro quarto. Com a diferença em seis pontos para os Pelicans, Davis conseguiu um arremesso de média distância para aumentar a distância para 8. Os Warriors cortaram, mas um turnover de Durant e um arremesso livre de Davis no fim sacramentaram a vitória de New Orleans. E praticamente garantiu o time nos playoffs.

06/04 – Ben Simmons (2)

Sem dúvidas o jogo da sexta-feira foi Cleveland Cavaliers e Philadelphia 76ers. O mesmo roteiro de quinta (veja abaixo) foi seguido pelos Cavs: longa desvantagem, LeBron começa sua sequência de destruição e no fim o jogo está apertado. Mas dessa vez o time encontrou um rival mais potente e Ben Simmons não deixou o jogo escapar.

Simmons teve 27 pontos, 15 rebotes e 13 assistências em uma noite que ele ficou pau a pau com o melhor jogador do mundo. No fim, quando a vantagem de 30 pontos tinha evaporado, o australiano teve uma bela infiltração para bandeja e logo depois achou J.J. Redick para uma bola de três que fez os Cavs esfriarem o ímpeto. LeBron poderia ter empatado no fim com os lances livres, mas ele errou o segundo e teve que errar de propósito o terceiro para alguém tentar botar para dentro no aro. Nada feito, 76ers vencem e tomara que os dois times se encontrem nos playoffs.

05/04 – LeBron James (15)

LeBron James conseguiu passar Russell Westbrook logo quando a semana final da temporada regular está batendo. Com certeza ciente que a corrida pelo Scalabrinão de Ouro é mais importante que qualquer coisa, ele fez os Cavaliers se recuperarem de uma vantagem de 17 pontos e bater os Wizards.

Quando LeBron entrou em quadra no último período, faltando pouco mais de sete minutos e meio, a diferença era de 14. Logo chegou a 17. Mas o camisa 23 fez 13 pontos nos minutos finais, para quase completar um triplo-duplo: 33 pontos, 9 rebotes e 14 assistências. Os playoffs estão chegando e LeBron está em quinta já.

04/04 – Kyle Kuzma (2)

Kyle Kuzma mostrou mais uma vez que os Lakers conseguiram uma pepita de ouro em uma posição onde normalmente não sai nada do Draft. O calouro escolhido na 27ª posição do Draft fez 30 pontos contra o San Antonio Spurs em uma vitória na prorrogação.

E o jogo foi especial para ele, se tornando o primeiro calouro na história a ter 1.200 pontos, 450 rebotes e 150 bolas de três em uma temporada. Para os Lakers, o mais importante foi ele ter começado a prorrogação com uma bola de três e um gancho, dando início a um passeio do time contra os texanos no tempo extra (14 a 4). Os Lakers podem estar eliminados, mas pelo menos a temporada trouxe uma esperança de um futuro melhor.

03/04 – James Harden (12)

O trio que fez o Oklahoma City Thunder ser conhecido no mundo inteiro teve uma terça-feira incrível nos números individuais. Russell Westbrook fez 44 pontos e ainda pegou 16 rebotes, mas seu Thunder perdeu. Justamente para Kevin Durant – 34 pontos e 10 rebotes – e os Warriors. O Troféu, entretanto, vai para o primeiro que saiu de OKC, James Harden.

O provável MVP da NBA teve mais uma noite para confirmar sua fama, com 38 pontos, 10 rebotes e 9 assistências contra o Washington Wizards, na vitória tranquila dos Rockets. Mais uma vez ele foi imparável, com 12 arremessos certos em 18 tentados e ainda foi 10 vezes até a linha de lance livre, acertando 9. Scott Brooks, treinador de Harden no Thunder, disse que tentou de tudo, mas não tinha como parar seu ex-comandado. O mundo da NBA sabe disso.

01/04 – Nikola Jokic (4)

Russell Westbrook teve um jogo incrível contra os Pelicans e poderia recuperar a liderança isolada na corrida pelo Scalabrinão de Ouro. Mas Jokic roubou dele com uma prorrogação incrível, curiosamente contra os Bucks, que já tinham vencido na prorrogação na noite anterior com Bledsoe pegando fogo.

Jokic teve 35 pontos e 13 rebotes e se ele errou o arremesso que decidiria a partida no tempo normal, ele acertou uma linda bola de 3 para colocar a diferença em sete pontos na prorrogação. Entre os unicórnios da liga, Jokic com certeza é um deles.

30/03 – Eric Bledsoe

LeBron James teve uma noite histórica, mas Eric Bledsoe mereceu seu primeiro Troféu da temporada com uma vitória incrível dos Bucks contra os Lakers com 39 pontos do armador.

E não foram 39 pontos quaisquer. Depois de errar o arremesso que poderia ter dado a vitória no tempo normal, Bledsoe não ficou depressivo, simplesmente dominando no tempo extra com 11 dos 12 pontos dos Bucks na prorrogação. Merece ou não um Troféu por esse poder de decisão?

29/03 – Andre Drummond (2)

Um dos poucos pontos positivos do Detroit Pistons nesta temporada é que Andre Drummond subiu uns cinco níveis. O pivô mostrou isso nesta quinta com 24 pontos e 23 rebotes na vitória contra o Washington Wizards.

Os dois times arremessaram muito mal no primeiro tempo, então para o segundo, Drummond pediu a bola embaixo da cesta e começou a trabalhar, somando 13 pontos só no terceiro quarto. Os Wizards chegaram a encostar, mas Reggie Jackson mostrou inspiração para completar o serviço que teve Drummond como destaque.

28/03 – LeBron James (14)

LeBron James finalmente conseguiu parear com Russell Westbrook. O 14º Troféu Brian Scalabrine veio na vitória dos Cavaliers contra os Hornets, com 41 pontos, 10 rebotes e 8 assistências. Ele parecia ter definido o jogo para sua equipe com 10 arremessos certos em 15 tentados, inclusive 4 de 6 atrás do arco.

Mas os Cavs deixaram os Hornets encostarem e precisaram da ajuda de seu maior ídolo mais uma vez. Duas enterradas, uma delas depois de ter roubado a bola, acabaram com a vontade dos mandantes de viver. LeBron James, ofensivamente, ainda está no seu auge.

27/03 – Damian Lillard (8)

Lillard passou Stephen Curry e Giannis Antetokounmpo em mais uma performance brilhante e em mais uma vitória do Portland Trail Blazers. Mesmo com o New Orleans Pelicans também disputando uma vaga nos playoffs e Anthony Davis jogando muito (36 pontos e 14 rebotes), Damian Lillard simplesmente deitou.

Foram 41 pontos, mais 9 rebotes e 6 assistências. 20 desses pontos vieram no último quarto para dar uma vitória apertada por quatro pontos, que solidificou a terceira posição dos Blazers. E tudo isso às vésperas de ter o primeiro filho, já que sua namorada entrou em trabalho de parto logo antes do jogo. Lillard realmente está iluminado.

26/03 – Kemba Walker (2)

Não foi uma grande noite de performances e as duas maiores vieram no jogo entre New York Knicks e Charlotte Hornets. Kemba Walker encarou a concorrência de Trey Burke e se não conseguiu fazer mais pontos (42 x 31), saiu com a vitória e o Troféu Brian Scalabrine da noite.

O triunfo dos Hornets veio na prorrogação e muito por causa de Walker, que marcou 11 pontos só nos 5 minutos finais, mesmo número que todos os Knicks. Foram quatro arremessos certos em quatro tentados nesse período, inclusive três atrás do arco, para três pontos. Então mesmo que o resto da NBA não tenha sido brilhante na terça, o Troféu é merecido.

25/03 – LeBron James (13)

Pode ter certeza que este é o melhor ano na corrida pelo Scalabrinão de Ouro. Russell Westbrook tinha aberto uma vantagem boa, mas LeBron James, Anthony Davis e James Harden não vão deixar quieto e abrir passagem para o bi de Westbrook.

LeBron mostrou isso neste domingo com 37 pontos, 10 rebotes e 8 assistências contra os Nets. Mesmo o rival sendo fraco, eles mostraram os dentes em casa e o camisa 23 respondeu com ferocidade. Depois dos Nets terem ficado à frente por um ponto, LeBron liderou seu time em uma sequência de oito pontos, com duas enterradas de pura força. E no minuto final, só de sacanagem, ordenhou o relógio e arremessou de três de forma perfeita. 14 de 19 tiros certeiros e mais um Troféu para ficar apenas um atrás de Russell Westbrook.

 

24/03 – James Harden (11)

Não foi uma grande noite de exibições neste sábado. Não teve um triplo-duplo enorme – Ben Simmons conseguiu um, mas magro – e Dwight Howard teve mais uma noite de dominância nos rebotes (23), mas contra os Mavericks que só estão tentando perder jogos de formas diferentes agora.

Então o troféu vai para James Harden, que liderou os Rockets em uma vitória tranquila contra um time que será de playoffs. Ele teve 27 pontos, 8 assistências e 6 rebotes contra os Pelicans e mesmo não sendo dos mais afiados – 11 de 24 nos arremessos, 3 de 11 nas bolas de três – ele conseguiu entregar momentos incríveis, como você pode ver no vídeo. No último quarto ele nem precisou jogar.

23/03 – LaMarcus Aldridge (2)

O Utah Jazz tem uma das melhores defesas da NBA. Por isso LaMarcus Aldridge ter feito 45 pontos e pegado nove rebotes é ainda mais significativo. E faz ele merecer o Troféu Brian Scalabrine desta sexta-feira. Ainda mais por ter superado Donovan Mitchell que estava simplesmente endiabrado.

O calouro fez duas bolas de três impossíveis no final da partida para forçar a prorrogação. Mas esse tempo extra só existiu porque Aldridge colocou os Spurs nas costas, com 28 pontos só no primeiro tempo, acertando 12 de seus 16 arremessos. No fim, ele acabou com 19 certos em 28 tentados e sua maior marca em pontos na carreira. E claro, o mais importante, o Troféu Brian Scalabrine.

 

22/03 – Kemba Walker

Kemba entrou nesta lista em grande estilo. O contexto não ajudaria muito ele, já que o jogo entre Hornets e Grizzlies não valia muito e os Grizzlies são possivelmente o pior time da liga, ainda mais sem Mike Conley e Marc Gasol. Mas 46 pontos em 28 minutos não dá para discutir e nem tirar o troféu Brian Scalabrine da noite.

Desde a criação do tempo de arremesso – em 1954/55 -, nunca um jogador demorou tão pouco tempo para fazer 45 pontos ou mais. Ele acertou absurdos 10 de 14 arremessos de três e 13 de 18 no geral. Obviamente em uma vitória de 61 pontos, a sexta maior da história da NBA, ele nem voltou para o último quarto. Mas mesmo assim levou o troféu com méritos.

21/03 – LeBron James (13)

Dwight Howard teve um jogo 30/30 (até mais, com 32 pontos e 30 rebotes), mas contexto é sempre algo importante para Brian Scalabrine e nós do Quinto Quarto. O jogo era contra o Brooklyn Nets, um dos piores times da liga e que joga com quintetos baixos.

LeBron James pegou o melhor time do Leste, o Toronto Raptors. E entregou um jogo de 17 assistências e nenhum turnover. Ah, ainda teve 35 pontos e 7 rebotes. É claro que isso é ainda mais impressionante e assim LeBron encosta em Russell Westbrook.

Comments
To Top