MLB

Quinta Descida: entenda a estratégia do bullpen

Mariano Rivera foi um dos, se não o melhor, fechador da história (Crédtio: wikipedia/Reproduçã)

Mariano Rivera foi um dos, se não o melhor, fechador da história (Crédtio: wikipedia/Reproduçã)

Quantas vezes em um jogo de beisebol, quando o bullpen está em ação, o manager deixa o arremessador jogar para um rebatedor e depois o troca, ou fica mudando muito? Essas mudanças têm alguns motivos, mas um deles é o principal.

O grande motivo das trocas é a estratégia, que pode ser para preservar um jogador reserva, que precisou entrar no jogo, ou porque a situação está complicada e certo pitcher atua melhor em determinado cenário.

Em geral, o arremessador que vai entrar é escolhido de acordo com o seu adversário. Arremessadores canhotos têm melhor desempenho contra rebatedores canhotos, e o mesmo serve para o arremessadores e rebatedores destros – com raras exceções.

Isso acontece porque a bola do canhoto vem cruzando o home plate para a direita, do ponto de vista do arremessador, assim como a curva, o que dificulta o trabalho do rebatedor canhoto, mas facilita o do destro. Em tese, o mesmo acontece para o pitcher destro, contudo é mais fácil um rebatedor destro rebater a bola de um destro.

Explicando o porquê de ser mais fácil para o rebatedor que rebate do lado oposto ao do arremessador é porque a bola vem na direção dele, o que facilita colocar a bola em jogo. Então, se a bola do canhoto vai na parte interna, para o rebatedor a bola está indo em sua direção, e não “fugindo”. E, em duelos de canhotos contra destros ou destros contra canhotos, o rebatedor também tem mais facilidade para identificar o tipo de lançamento (bola rápida, slider, curva, changeup, etc.).

Pat Venditte é o primeiro arremessador ambidestro a jogar na MLB

Pat Venditte é o primeiro arremessador ambidestro a jogar na MLB

A partir disso, surgiu a posição no bullpen de arremessador canhoto especialista. A função primordial desse jogador é enfrentar rebatedores canhotos, ou rebatedores destros que tem desempenho pior contra canhotos e também enfrentar rebatedores ambidestros, que rebate pior como destro.

Neste ano, surgiu um novo fator na MLB, que só o Oakland Athletics tem. Pat Venditte, arremessador reserva que é ambidestro. Neste caso, como arremessa com as duas mãos, pode escolher qual o melhor lado para enfrentar o rebatedor, e a escolha é baseada nas dificuldades citadas acima.

Entre as curiosidades, Venditte utiliza uma luva de seis dedos, o que lhe permite trocá-la de mão, e ele precisa informar o rebatedor, antes do duelo, de qual lado ele arremessará.

Arremesso submarino (Crédito: wikipedia/reprodução)

Arremesso submarino (Crédito: wikipedia/reprodução)

Também existe a posição de arremessador destro especialista, entretanto é raro. Nesse caso, a grande diferença é que o movimento do arremesso é de lado ou submarino, quando a bola sai quase do chão.

Arremesso de lado (Crédito: wikipedia/reprodução)

Arremesso de lado (Crédito: wikipedia/reprodução)

Mesmo com toda essa estratégia, o fechador geralmente não usa dessa lógica. O closer tem que ter um bom aproveitamento contra destros e canhotos, pois entra na última entrada para conseguir as três derradeiras eliminações, não importando quem são os adversários.

Para muitos, trata-se de uma posição supervalorizada, uma vez que nem sempre o fechador enfrenta as maiores ameaças do ataque adversário. Para que ele possa entrar em campo e selar a vitória, pode ser necessário que, antes, um outro reserva faça o “serviço sujo”, livrando-se de corredores em base. Ainda assim, é uma posição que exige muito mentalmente, e em que o jogador precisa atuar de forma extremamente segura para ter sucesso.

Comments
To Top